OS MAIAS E A PROFECIA PARA 2012

OS MAIAS E A PROFECIA PARA 2012

21 de dezembro de 2012, falta pouco tempo para começar a Idade da Transição!

“Os velhos Hopi e Maias não profetizam que tudo chegará a um fim. Muito mais, que este é um tempo de transição de uma Era Mundial para Outra. A mensagem que eles dão diz respeito a fazermos uma escolha de como entrarmos no futuro a nossa frente. O nosso movimento é através da aceitação ou resistência e isto determinará se a transição ocorrerá com mudanças cataclísmicas ou gradual paz e tranquilidade. O mesmo tema pode ser encontrado refletido nas profecias de muitos outros visionários nativo-americanos do Gamo Negro ao Urso Sol” – Joseph Robert Jochmans

Hoje estamos vivendo na cúspide do fim dos tempos maia, o final do dia galático ou período de tempo que abrange milhares de anos. Um dia galático de 25.625 anos é dividido em cinco ciclos de 5.125 anos.

O Calendário do Grande Ciclo da Longa Contagem Maia termina no solstício de inverno de 2012 [dia 21 de dezembro]. Seguindo os conceitos maias do tempo cíclico e outras transições de Eras Mundiais, isto é tanto um início quanto um fim. De fato, ele foi considerado pelos antigos maias como significando a criação de uma nova Idade Mundial. Estamos quase no final do quinto e final ciclo de 5.125 anos!

A Profecia Maia de 2012: Entrando em Nosso Dia Galático

Muitos de nós estão cientes do calendário maia mas nem muitas pessoas entendem verdadeiramente o que isto significa e como isto funciona. Sim, o calendário termina em 21 de dezembro de 2012, mas o que isto significa? Em que o calendário é baseado?

Os maias tinham um conhecimento muito preciso dos ciclos de nosso sistema solar e acreditavam que estes ciclos coincidiam com a nossa consciência espiritual e coletiva. O mais importante deste conhecimento tem muito a ver com as profecias de 2012. No seguinte escrito, andaremos pelos principais detalhes das profecias deles envolvendo 2012 e a respectiva transição. Como esta transição ocorre [de uma perspectiva astronômica], o que ela significa para nós, e quando os ciclos ocorrem. Começaremos com as profecias básicas e mais tarde caminharemos para as mais profundas para a explicação dos ciclos.

Os Maias profetizaram que a partir de 1999 temos treze anos para entender as mudanças em nossa atitude consciente para afastarmo-nos do caminho da auto-destruição e nos movermos para um caminho que abre a nossa consciência para nos integrar com tudo que existe.

Os maias sabiam que o nosso Sol, ou Kinich-Ahau, é sempre tão frequentemente sincronizado com a enorme galáxia central. E desta galáxia central recebeu ‘uma centelha de luz’ que faz com que o Sol brilhe mais intensamente produzindo o que os nossos cientistas chamam de “chamas solares’, bem como as mudanças no campo magnético do Sol. Os Maias dizem que isto acontece a cada 5.125 anos. Mas que isto também causa um deslocamento na rotação da Terra e por causa deste movimento grandes catástofes seriam produzidas.

Os Maias acreditavam nos processos universais, como a ‘respiração’ da galáxia, que são ciclos que nunca mudam. Que mudanças a conciência humana passa! Sempre no processo na direção de mais perfeição. Baseado nas observações deles, os maias previram desde a data inicial de início de nossa civilização, 4 Ahau, 8 Cumku que é 3.113 AC, depois de um ciclo sendo completado 5.125 anos no futuro deles, 21 de dezembro de 2012. O Sol, tendo recebido um poderoso raio de sincronização do centro da galáxia, mudaria sua polaridade, o que produziria um grande evento cósmico que propeliria a espécie humana a estar pronta para atravessar para uma nova era, a Idade Dourada. É depois disso que os Maias vêem que estaremos prontos para ir através da porta que foi deixada por eles, transformando a nossa civilização baseada no medo em uma vibração muito superior em harmonia.

Apenas de nossos esforços individuais podemos evitar o caminho que leva a um grande cataclisma que o nosso planeta sofrerá para iniciar a nova era, o sexto ciclo do Sol. A civilização Maia estava no quinto ciclo do Sol, e houve quatro outras grandes civilizações antes deles que foram destruídas por desastres naturais. Eles acreditavam que cada ciclo era apenas um estágio na consciência coletiva da humanidade.

No último cataclisma dos Maias, a civilização foi destruida por uma grande inundação que deixou poucos sobreviventes dos quais eles eram seus descendentes. Ele acreditavam que tendo conhecido o fim do ciclo deles, a humanidade poderia se preparar para o que virá no futuro e isto é o porque eles teriam preservado as espécies dominantes; a raça humana. Eles dizem que as futuras mudanças nos permitirão fazer um salto quantum na direção da evolução de nossa consciência para criar uma nova civilização que manifestaria uma grande harmonia e compaixão por toda a humanidade.

A primeira profecia deles fala do “Tempo Sem Tempo”. Um período de vinte anos, que eles chamam um Katún. Os últimos vinte anos do ciclo solar de 5.125 anos. Este ciclo é de 1992 a 2012. Explicarei tudo isto em maiores detalhes mais tarde. Eles previram que durante estes tempos, os ventos solares se tornarão mais intensos e podem ser vistos sobre o Sol. Este seria um tempo de grande realização e grande mudança para a humanidade. E seria a nossa própria falta de preservação e contaminação do planeta que contribuiria para estas mudanças. Segundo os Maias, estas mudanças aconteceriam de forma que a humanidade compreenda como funciona o universo, de forma que ela possa avançar para níveis superiores, deixando para trás o materialismo e se libertando do sofrimento.

Os Maias dizem, que sete anos depois do iníco de um Katún, que para nós é 1999, entraremos em um tempo de escuridão que nos forçará a nos confrontarmos com nossa própria conduta. Eles dizem que este é o tempo em que a humanidade entrará “na Sagrada Sala dos Espelhos”. Onde olharemos para nós mesmos e analisaremos o nosso comportamento conosco, com os outros, com a natureza e com o planeta no qual vivemos. Um tempo no qual toda humanidade, por decisões individuais concientes, decide mudar e eliminar do mundo a falta de respeito de todos os nossos relacionamentos. Os Maias profetizaram que o início deste período seria marcado por um eclipse solar em 11 de agosto de 1999, conhecido por eles como 13 Ahau, 8 Cauac. E coincidiria com um alinhamento planetário sem precedentes, o alinhamento da Grande Cruz. Este seriam os últimos 13 anos do período Katún. A última oportunidade para a nossa civilização entender que está chegando o momento de nossa regeneração espiritual.

Para os maias, tudo é números e o tempo de 13 números sagrados começou em agosto de 1999. Eles previram que juntamente com o eclipse, as forças da natureza agiriam como um catalizador de mudanças tão aceleradas e de tal magnitude que a humanidade seria impotente contra elas. Também, que nossas tecnologias, nas quais confiamos tanto, começariam a nos falhar. Não mais seriamos capazes de aprender de nossa civilização do modo que estamos organizados como sociedade. Eles disseram que o nosso desenvolvimento interno, espiritual, precisaria de uma melhor meio para interagir com mais respeito e compaixão.

As primeiras profecias estavam ligadas ao estudo de nosso Sol. Os Maias descobriram que todo o sistema solar se movia. Que até mesmo o nosso universo tem seus próprios ciclos. Períodos repetitivos que começam e terminam como o nosso dia e noite. Estas descobertas levaram ao entendimento que o nosso sistema solar gira em uma elipse que traz o nosso sistema solar mais perto e mais distante do centro da galáxia. Em outras palvras, segundo os Maias, o nosso Sol e todos os seus planetas giram em ciclos em relação ao centro da galáxia ou Hunab-Kú, a luz central da galáxia. Leva 25.625 anos para que o nosso sistema solar faça um ciclo sobre esta elipse. Um ciclo completo é chamado um dia galático. O ciclo é dividido em duas metades similares ao nosso dia e noite. Cada dia e cada noite dura 12.800 anos. Isto é dizer, a galáxia central é o Sol de nosso inteiro sistema solar.

Os maias descobriram que todo grande ciclo tem seus ciclos menores, que tem as mesmas características. Um dia galático de 26.625 anos é dividido em cinco ciclos de 5.125 anos. O primeiro ciclo é o amanhecer galático. Quando o nosso sistema solar está apenas começando a sair da escuridão para entrar na luz. O segundo ciclo é o meio dia. Quando o nosso sistema solar esta mais próximo da luz central. O terceiro ciclo é a tarde, quando o nosso sistema solar começa a sair da luz. O quarto ciclo é a noite, quando o nosso sistema solar tem entrado na parte mais distante do sol central. E o quinto e último ciclo é o da noite antes do amanhecer, quando o nosso sistema solar está em seu último ciclo de escuridão antes de começar novamente. Este ciclo é exatamente o que estamos saindo.

A profecia Maia fala-nos que em 1999, o nosso sistema solar começa a deixar o fim do quinto ciclo que se iniciou em 3.113 AC e que nos encontraremos na manhã de nosso dia galático em 2012. Eles dizem que no início e no fim destes ciclos, isto é, a cada 5.125 anos, o sol central ou luz da galáxia emite um raio de luz tão intenso e tão brilhante que ilumina o inteiro universo. É desta ‘explosão’ de luz que todos os Sol e planetas sincronizam. Os Maias comparam esta ‘explosão’ ao pulso do universo, batendo uma vez a cada 5.125 anos. É este pulso que marca o fim de um ciclo e o início do próximo. Cada pulso dura vinte anos, um Katún.

Então voltamos ao que eles chamam de “Tempo Sem Tempo”. É um período evolutivo, curto mas intenso, dentro dos grandes ciclos onde grandes mudanças ocorrem para nos impulsionar a uma nova era de evolução como indivíduos e como humanidade.

Como indivíduos teremos que tomar decisões que nos afetarão a todos. Se continuarmos no caminho negativo do ódio, do olho por olho, da destruição da natureza, de medo e de egoísmo, entraremos direto no tempo da destruição e do caos, e desapareceremos como raça dominante deste planeta. Se nos tornarmos concientes e entendemos que todos somos parte de um grande organismo, e que devemos respeitar um ao outro e sermos gratos ao nosso nosso planeta, então nos moveremos diretamente no crescimento positivo, nossa Idade Dourada. O nosso planeta, o Sol e a galáxia estão esperando a nossa decisão. É nossa decisão o que acontecerá neste tempo de mudança. Se vamos para um tempo de sofrimento e destruição ou se nos encontramos unidos em uma conciência positiva movendo-nos mais perto ao nosso próximo estágio.

Por favor repare nos eventos de nosso planeta como evidência que as profecias Maias são dignas de serem ouvidas e aprendidas. Partilhe esta informação e nos ajude a nos mover para um futuro melhor, onde possamos florescer em uma nova era de positividade. Isto nunca tem sido tão importante.

O que há de tão especial sobre o Calendário Maia?

“A pessoa sem qualquer exposição prévia ao Calendário Maia geralmente de início ficará surpresa pelo fato de que algumas pessoas hoje tenham um tal interesse neste antigo calendário. Afinal, a história humana tem visto um alto número de diferentes calendários. Então não é o calendário Maia apenas um outro assunto especializado de interesse apenas para especialistas em história? Porque o mundo hoje precisaria de um outro calendário além do Gregoriano ou muçulmano que estão atualmente em uso, e porque deva este ser o calendário Maia?”, alguns podem perguntar.

de Carl Johan Calleman

Bem, para começar com a maioria das pessoas que provavelmente tem uma visão limitada demais da importância da civilização Maia e geralmente das tradições nativo-americanas. De fato, em seu maior auge nos séculos V e IX, as cidades Maias estariam entre as maiores do mundo e desenvolveram a mais avançada matemática e astronomia de seu tempo. E assim, até mesmo se as civilizações nativo-americanas dificilmente sobreviveram ao contacto com os europeus elas foram e são os transportadores de uma parte importante e insubstituível da global consciência humana.

Quando falamos sobre o Calendário Maia algo profundamente diferente é também significativo do que apenas um sistema para marcar a passagem do tempo. O Calendário Maia é acima de tudo um calendário profético que pode nos ajudar a entender o passado e prever o futuro. É um calendário de Idades que descreve como a progressão dos Céus e a condição dos Submundos a consciência humana e então as estruturas para os nossos pensamentos e ações dentro de uma dada Idade. O Calendário Maia fornece uma exata programação para o Plano Cósmico e desdobra todas as coisas que vem à existência. Há agora uma ampla evidência empírica para isto, algo que lança uma nova luz sobre as velhas questões da humanidade. As coisas existem por uma razão. A razão é que elas se enquadram no divino plano cósmico. Para aqueles que seriamente se engajam no estudo do Calendário Maia isto logo se torna se evidente e a anterior visão materialista do mundo perde toda relevância. O Calendário Maia é o portal para mundos da consciência que a maioria da humanidade tem estado cega pelo uso de falsos ou ilusórios caendários.

Já que tudo que existe é um aspecto da consciência, e o Calendário Maia descreve a evolução da consciência em todos os seus aspectos, nenhuma pedra é deixada sem ser virada pelo estudante sério deste calendário. Toda a ciência é afetada, toda religião é afetada, toda vida é afetada. Estamos aqui por uma razão. O tempo não mais é igualado ao dinheiro, mas ao espírito. O Tempo é inspiração!

2012 em resumo

A civilização Maia da América Central era e é a mais avançada em relação ao conhecimento de tempo-ciência. O principal calendário deles é o mais acurado do planeta. Ele nunca tem errado. O quinto mundo Maia terminou em 1987. O sexto mundo inicia em 2012. Estamos atualmente “entre mundos”.

1. A Humanidade e o Planeta Terra estão atualmente indo através de uma enorme mudança na consciência e percepção da realidade.

2. A civilização Maia da América Central era e é a mais avançada em relação ao conhecimento tempo-ciência. O principal calendário deles é o mais acurado do planeta. Ele nunca tem errado. Eles atualmente tem 22 calendários no total, cobrindo muitos ciclos de tempo no Universo e no Sistema Solar. Alguns destes calendários ainda estão para serem relevados.

3. O quinto mundo Maia terminou em 1987. O sexto mundo começa em 2012. Então atualmente estamos “entre dois mundos”. Este tempo é chamado “Apocalipse” ou Revelação. Isto significa que a verdade real será revelada. É também o tempo para nós trabalharmos pela “nossa matéría” individual e coletivamente.

4. O sexto mundo Maia atualmente está em branco. Isto significa que compete a nós, como co-criadores, começarmos a criar o novo mundo e a civilização que queremos agora.

5. Os Maias também dizem que por 2012

teremos indo além da tecnologia como a conhecemos.
teremos ido além do tempo e dinheiro.
teremos entrado na quinta dimensão depois de passar pela quarta dimensão.
O Planeta Terra e o Sistema Solar chegarão a uma sincronização galática com o resto do universo.
O nosso DNA será ‘atualizado’ [ou reprogramado] do centro da galáxia. (Hunab Ku)
Todo mundo neste planeta está mudando. Alguns são mais conscientes do que outros. Mas todo mundo está fazendo isto.

6. Em 2012 o plano de nosso Sistema Solar se alinhará exatamente com o plano de nossa Galáxia, a Via Láctea. Este ciclo tem levado 26.000 anos para se completar. Virgil Armstrong também diz que duas outras galáxias se alinharão com a nossa ao mesmo tempo. Um evento cósmico!

7. O Tempo está se acelerando [ou colapsando]. Por milhares de anos a Ressonância de Schumann ou pulso [batida do coração] da Terra tem sido 7.83 ciclos por segundo. Agora está acima de 12 ciclos dos segundo! Os militares tem usado isto como uma referência confiável. Contudo, desde 1980 esta ressonância tem estado vagarosamente se elevando. Ela agora está a mais de 12 ciclos por segundo! Isto significa que é o equivalente de menos de 16 horas por dia ao invés das velhas 24 horas.

8. Durante o Apocalipse ou “tempo entre mundos” muitas pessoas estarão indo por muitas mudanças pessoais. As mudanças serão muitas e variadas. Tudo isto é parte do que estamos aqui para aprender ou vivenciar. Exemplos de mudança podem ser – relacionamentos chegando a um fim, mudança de residência ou localização, mudança de emprego ou trabalho, mudança de atitude ou de pensamento etc.

O que há de tão especial sobre o Calendário Maia?

O chamado profético de Pacal Votan está alertando a humanidade atual que nosso processo biológico está se transformando, se aproximando da culminação do programa evolutivo de 26.000 anos. Trazendo o retorno da telepatia universal, aumentada capacidade sensorial, e consciência auto-reflexiva, isto é um retorno ao sagrado domínio de nossa tecnologia interna.

Este grande ciclo de evolução culminará no solstício de inverno, em 21 de dezembro de 2012.

Este tempo em que estamos agora tem sido chamado “O Tempo de Julgamento da Terra”, “Dia do Julgamento”, “O Tempo da Grande Purificação”, “O Fim desta Criação”, “A Aceleração”, “O Fim do Tempo como o Conhecemos”, “A Mudança de Idades”. É previsto que a completação desta Precessão traga a regeneração da Terra, oferecendo o despertar a todos corações voluntários e abertos. Muitas pessoas falaram destes últimos dias do Grande Ciclo, incluindo: os Maias, Hopis, Egípcios, Cabalistas, Essênios, os velhos Qero do Peru, Navajo, Cherokee, Apache, confederação Iroquois, tribo Dogon e os Aborigines.

Profecias Maia e o Calendário

“O calendário Gregoriano não está em harmonia com as forças da natureza. O original calendário egípcio estava. Mas o calendário egípcio foi mais tarde modificado pelos gregos/espartanos e então pelos romanos etc. 30 anos depois do nascimento de Cristo, o calendário perdeu 12 dias. Eles tiveram um concílio para traze-los de volta [calendário Juliano]. Em 1582 ele novamente estava fora de linha e o Papa Gregório trouxe os melhores astrônomos para alinha-lo mais uma vez. Ele ainda sofre mudanças. Os russos ortodoxos não aceitaram este calendario até muito mais tarde.

O calendário Maia precisará ser ajustado em um dia a cada 380.000 anos.

Os Aztecas usavam diferentes glifos e é basicamente o mesmo que o Maia, apenas ligeiramente menos evoluido. Seus glifos são melhores em suas representações de energias.

As mudanças na Terra continuarão até 2012. Os mais velhos dizem que o processo pode ser fácil e alinhado ou pode ser catastrófico. A energia humana decidirá isto.

O Tempo e o calendário começam no equinócio de 21 de março.

Tem sido um ciclo de escuridão que durou 468 anos (9 X 52) e terminou em 30 de março de 1993.

Estamos agora em um período de transição chamado “Ciclo que une a escuridão e a luz”. Durante este tempo a humanidade está passando por uma grande transição.

O ciclo de luz virá em plena força em 21 de dezembro de 2012.

Este é considerado o ciclo das 13 luzes e 13 céus.

Muitos ciclos começam nesta mesma data.

A Mãe Terra como uma entidade viva transcenderá a um outro nível ou frequência ou consciência e uma nova era especial começará.

A preparação para isto está agora no útero da Terra e o processo de mudança está trazendo manifestações transcendentais.

Esta nova era será muito positiva. “Vamos todos seres se elevarem. Não vamos deixar ninguém ficar para trás”.

Os tempos estão aqui para uma fraternidade total.

Os seres espíritos, as diferentes filosofias, as diferentes raças devem começar a acenar juntas todo conhecimento para criar a tapeçaria da harmonia e equilíbrio. Estamos todos vendo a evidência desta mudança na consciência humana agora.

Quetzalcoatl, a serpente emplumada

Quetzalcoatl, a serpente emplumada, representa o kundalini que é o movimento da energia da Terra para a base da espinha dorsal e então espinha acima em direção ao cranio. Esta serpente/fogo representa a transcendência.

Quetzalcoatl, “O inteiro continente americano é representado por uma águia ou condor. A América é chamada para assumir a tocha para estes tempos. Uma asa representa o físico e o material. A asa espiritual deve continuar a se elevar. Quando o equilíbrio for alcançado para ambas as asas, então a América virá para trazer seus próprios recursos espirituais e materiais juntos”.

O QUE TEM OS HOPIS, MAIAS E OUTROS POVOS NATIVO-AMERICANOS PREVISTO SOBRE A DESTRUIÇÃO DO MUNDO NO ANO 2000?

Os Hopis e os Maias reconhecem que estamos nos aproximando do fim de uma Idade do Mundo. Mas os Hopis, contudo, não oferecem limites de tempo,enquanto os Maias tem um sistema de calendário cujo 13o. Grande Ciclo Naktun terminará em 24 de dezembro de 2011 ou 6 de junho de 2012 [dependendo de nossi método de cálculo]. Em ambos os casos, contudo, os anciãos Hopi e Maias não profetizam que tudo chegará ao fim. Muito mais, este é um tempo de transição de uma Idade do Mundo para outra. A mensagem que eles dão diz respeito a nós fazermos uma escolha de como entraremos no futuro à frente. Nosso movimento pela aceitação ou resistência determinará se a transição acontecerá com mudanças cataclísmicas ou gradual paz e tranquilidade. O mesmo tema pode ser encontrado refletido nas profecias de muitos outros visionários nativo-americanos de Black Elk a Sun Bear.

Este conceito que podemos fazer escolhas a respeito de nossos futuros destinos é encontrado não apenas nas profecias nativo-americanas mas realmente é um ingrediente esencial em todos os pronunciamentos verdadeiramente proféticos. A verdadeira profecia é para significar um reflexo das naturezas e motivações ocultas do comportamento humano, tanto individualmente quanto coletivamente, bem como as opções futuras baseadas na habilidade humana de fazer uma escolha. A verdadeira profecia é então mais do que meramente uma previsão. Seu propósito é fornecer a lição que é para ser aprendida de um potencial prognóstico futuro de forma que, se possível, a lição seja aceita e processada de antemão. Assim o curso do futuro realmente pode ser mudado, e um diferente caminho de eventos profetizados pode ser manifestado na realidade.

Neste contexto, o período de tempo entre agora e o ano 2012, com o ano de 2000 como sinal de medida, parece estar se formando em um decisivo período de tempo quando escolhas importantes serão feitas e quando qualquer número de linhas do tempo para o nosso futuro são possíveis. A verdadeira profecia é nosso guia para determinar quais são estas diferentes linhas de tempo e como podemos fazer as escolhas certas.

AS 10 PRINCIPAIS PROFECIAS PARA O ANO 2000
de Joseph Robert Jochmans

Alinhamento com o Espírito da data final de 2012 do Calendário Maia
de Dwayne Edward Rourke
1o. de janeiro de 2000

Uma grande virada da roda do calendário Gregoriano tem nos trazido ao limiar de um novo milênio. Pelo planeta, as pessoas estão cheias de todos os tipos de expectativas, excitação e ansiedade que um limiar evoca. Contudo, se qualquer um de nós estiver olhando o próprio calendário buscando orientação sobre como se alinhar com o espírito deste novo tempo, provavelmente ficaremos desapontados. Muito pouco é fornecido aqui, mais do uma segmentação utilitária do tempo em anos, meses e dias. Em contraste, os trabalhos de um calendário sagrado tais como aqueles encontrados na Mesoamerica e especialmente nestas áreas habitadas pelo tradicional povo Maia, fornecem uma riqueza de simbolismo capaz de dar poder a seus aderentes de insight e energia.

Claramente, todos os calendários pelo mundo são construções arbitrárias do homem. Geralmente, eles são baseados no alinhamento com um particular fenômeno celestial tal como o ano solar ou lunar. Os calendários Maias não são exceção e atualmente a tradição do calendário Maia chama atenção para o dia 21 de dezembro de 2012. Os Maias tem estado cientes por centenas de anos que naquele solstício de inverno, um evento astronômico único ocorrerá: uma conjunção muita rara do Sol com a elíptica da galáxia da Via Láctea…

Na direção ESTE [Oriente], universalmente conhecida como o lugar dos novos inícios, Os Maias colocam o hieróglifo CHICCHAN. CHICCHAN é a mente serpente, a mente que é constantemente renovada e regenerada, por um processo de ‘descamar’ que há muito tempo não nos serve mais. O próprio corpo físico pode ser visto como uma pele evolutiva periodicamente solta, quando uma vida termina e outra começa. É um corpo energizado ultimamente por uma forma de energia solar que os Maias chamam kultunlilni. Kultunlilni é a vital força de vida que energiza todo crescimento e desenvolvimento humano. Esta crucial força de vida é a mesma que é conhecida na cosmologia Hindu como o poder da serpente: kundalini. Kundalini é a grande força evolutiva fazendo de cada corpo e seu ocupante, uma fonte especialmente poderosa de sabedoria solar. Importante para nós é lembrar, contudo, que esta é uma fonte primária, muito íntima e poderosa de sabedoria que é apenas acessível na extensão em que somos capazes de ouvir o que os nossos corpos, como transportadores da sagrada dádiva, estão realmente nos dizendo. Inevitavelmente neste processo, nos voltamos para escolher aqueles com os quais sentimos uma forte atração ou afinidade.

Sobre o Que é este Milênio?

O consenso indica que estamos saindo do que a tradição Hindu chama de Kali Yuga (esta é uma idade da escuridão/ da ignorância) e estamos na margem de entrar na Satya Yuga (a idade da verdade) quando toda falsidade expor-se-á e cairá. A Yuga que liga estes dois Yugas é chamada Krita Yuga (Idade da Transição)

Da perspectiva astrológica ocidental isto parece corresponder ao entendimento que estamos transitando da Idade de Peixes para a Idade de Aquarius. O aparecimento da Idade de Aquarius nos fala de despertares espirituais, da perfeição de cada ser humano, por uma consciência de nosso próprio ego espiritual. O tempo do renascimento e grande desenvolvimento espiritual na Terra. Tudo isto anunciando um tempo de muito mais alegria e positividade.

Ainda que na tradição cristã a idéia geralmente aceita é a de que o Milênio comece por volta do ano 2000. O Dicionário Websters americano de 1983 dá a definição que se segue: “Os mil anos mencionados no Livro da Revelação, no capítulo 20 durante o qual a Santidade é para prevalecer. Um período de grande felicidade ou perfeição humana”.

Na tradição islâmica há muitos casos onde o Sagrado Alcorão e o Hadith mencionam um futuro tempo de julgamento e ressurreição, conhecido como o tempo Qiyamah. Nas tradições do Profeta este tempo é indicado como vindo em algum tempo depois de 1.400 anos [do calendário Hijri], o que novamente parece coincidir com a vinda do Milênio e do século XXI.

Para os Budistas há alguma expectativa que a Roda do Dharma, a metafórica roda do tempo, é feita voltar pela primeira vez em 2500 anos desde o advento do Senhor Buda. que aparentemente ensinou que cada revolução da roda sinalizava um novo início ou renascimento para a humanidade.

Do Livro das Profecias do Cavaleiro João de Jerusalém [século XI] vem o seguinte: “O milênio que vem depois deste milênio mudará em um tempo de luz. As pessoas amarão e partilharão e sonharão,e os sonhos se tornarão verdade”. Depois ele acrescenta: “As pessoas serão um grande corpo do qual cada pessoa é uma pequenina parte. Juntas elas serão o coração e falarão uma lingua” “Os homens terão alcançado o céu” “Os homens conhecerão o Espírito de todas as coisas” “As pessoas receberão um segundo nascimento e o Espírito virá a elas”.

Os antigos Oráculos Sibilinos da era romana talvez também acrescentem a visão coletiva do que o futuro pode manter… por exemplo “O Vício deve deixar a Terra e ser afundado no oceano divino’.

William Blake (1757-1827) fala da tradição Judaica em seu trabalho: ‘O Casamento do Céu e o Inferno’, como se segue: “A antiga tradição que o mundo será consumido [destruído] em fogo no fim de seis mil anos é verdadeira… Porque o querubim com sua espada flamejante é comandado para deixar a guarda da Árvore da Vida e quando ele o faz, a inteira criação é consumida e aparece infinita e sagrada, onde ela parece finita e corrupta. Se as portas da percepção forem limpas todas as coisas aparecerão ao homem como elas são, finitas. Porque o homem ele próprio tem se fechado elevado e ainda vê todas as coisas pelas estreitas fendas de sua caverna. “

Então o que passado diz do presente? Bem em resumo muitas coisas. O que é intrigante é o fraco eco do passado que nos informa de um fenômeno até aqui insuspeito, isto é a vinda de uma personalidade espiritual feminina, a Mãe, que facilitará o renascimento coletivo. Aqui estão algumas referências que aludem a este acontecimento!

Previsões sobre a Mãe Espiritual

Em um livro publicado em 1887 intitulado “O Mistério das Idades’ de Marie, Condesa Caithness (Páginas 316-317) a seguinte previsão aparece: “- É geralmente considerado, na virada do próximo século, que a próxima encarnação Divina que virá a Terra seria feminina, o advento da Divina Sabedoria, ou Theo-Sophia, e que a presente idade seria a idade de fazer conhecido tudo que tem sido mantido secreto desde o início’.

Este é um extrato do Nadigranth compilado por Shantaram Athvale. O Nadigranth foi originalmente escrito em sânscrito há 2000 anos pelo antigo astrólogo Bhrigumuni e mais tarde atualizado e traduzido para o Marathi e intitulado Kak Nadi por Kakayyar Bhujander que era um grande astrólogo e buscador que viveu a aproximadamente 300 anos atrás na India. Neste extrato em particular Shantaram Athvale se refere aos escritos de Kak Nadi escritos por Kakayyar Bhujander:

“Quando Júpiter estiver em Peixes um grande Yogi encarnará na Terra. Por 1970 terá se tornado bem evidente para muitas pessoas que uma nova era terá começado. A vida humana passará por uma revolução completa. Este Yogi será a reencarnação de Parabrahma e terá todos os poderes divinos. Pelos novos métodos de yoga divisados pelo grande Yogi, os seres humanos serão capazes de alcançar a alegria do Moksha dentro do período de uma vida. Enquanto as pessoas de vida comum alcançarão o Yoga”. A União com Deus. No fim todas as nações do mundo reunir-se-ão em um sentimento de unidade. Haverá uma grande conferência internacional em uma grande cidade do mundo. A inteira humanidade entenderá a importância do orador e todas as nações se unirão.

Devido a novas descobertas científicas a ciência e as religiões se tornarão um. Com a ajuda da ciência, a existência de Deus e da Alma serão provadas. O véu da ignorância e o Maya [ilusão] serão retirados e Brahmananda, Moksha que previamente apenas pode ser alcançado pelos yogis como um resultado de um trabalho muito árduo e severa penitência, tornar-se-á facilmente disponível aos seres humanos.

William Blake (28 de novembro de 1757 – 12 de agosto de 1827) nos dá este poema profético intitulado “Para a Manhã’ Aparentemente isto é uma evocação ao que ele percebia como o aspecto feminino do Divino, que facilitaria o amanhecr de uma nova idade e abriria o Céu sobre a Terra.

“Oh Sagrada Virgem, Vestida em puro branco, abra os portões dourados do Céu e desperte o Amanhecer que os adormecidos no céu levantem-se das câmaras no Oriente”.

C.S Lewis (1898-1963) em seu livro “O Grande Divórcio” descreve algum tipo de procissão se aproximando da grande alegria. “Se posso lembrar o canto deles e escrever as notas, nenhum homem que ler esta notação ficará doente ou velho. Entre eles iam os músicos: e depois deles uma dama em cuja honra isto estava sendo feito e cada homem jovem ou menino que a encontrava tornava-se filho dela e depois cada menina que a encontrava tornava-se filha dela e há aqueles que roubam os filhos de outras pessoas. Mas a maternidade dela era de um tipo diferente. Aqueles que caiam voltavam para seus pais naturais amando-os ainda mais. Nela eles se tornavam deles próprios. E agora a Abundância de vida que ela tem em Cristo do Pai fluir para todos eles e também a humanidade redimida é ainda jovem, tem dificilmente vindo a sua plena força. Mas já há alegria suficiente no pequeno dedo de uma grande santo tal como aquela dama que ali se encontra para despertar todas as coisas mortas no universo de volta à vida”.

A Bíblia Cristã, Revelação, capítulo 12, verso 1, nos conta profeticamente de um maravilhoso evento a vir, de um sinal, de uma mulher. “E um grande portento apareceu no céu; uma mulher vestida de Sol com a lua sob seus pés e em sua cabeça uma coroa de doze estrelas”.

Nas profecias de João de Jerusalém do século XI o cavaleiro que lemos a seguir a respeito da “Mãe” e a vinda do tempo do Milênio. “Ela será um Grande Mestre dos tempos futuros…” “Ela será a Mãe do Milênio que vem depois do Milênio”. “Depois de dias de mal Ela fará a suavidade de uma Mãe fluir.” No Evangelho Gnóstico de Tomás este misterioso poder feminino divino é aludido no verso 101 como “- Minha mãe me deu nascimento. A verdadeira mãe deu-me a Vida’

O Evangelho Essênio da Paz, Livro 1 [página 7] fala deste aspecto feminino do divino como sendo uma força interna de vida, como algo a ser entendido. “Sua mãe está em você e você está nela. Ela lhe deu a vida”.

Nos antigos escritos da Bíblia e também nos registros Gnósticos… a energia hoje conhecida por muitos como a energia Kundalini é chamada por nomes tais como : Sophia, Vida, Mãe dos viventes ou Sabedoria. Esta força chamada Sabedoria é igualada a uma energia feminina, e até mesmo uma personalidade feminina…. chamada de Ela e Dela. Nestes escritos as palavras, Ela, Dela, Sabedoria e Espírito Santo são usadas intercambiavelmente para se referir a este aspecto feminino do Divino. Também conhecido mais tarde nos textos cristãos como Espírito Santo, Consolador, Conselheiro e Redentor.

Da antiga sabedoria de Salomão escrita há uns 2500 anos atrás, lemos: capítulo 6, verso 12-17:6-12 “A Sabedoria é radiante e inefável e ela pode ser facilmente reconhecida por aqueles que a amam, e é encontrada por aqueles que a buscam.”

6-13 “Ela se apressa a se fazer conhecida por aqueles que a desejam…

6-16 – Ela vai buscar aqueles dignos dela e ela graciosamente aparece a eles em seus caminhos, e se encontra com eles em cada pensamento. .

7. 22-24 – Porque nela há um espírito que é inteligente, sagrado, único, impoluto, distinto, invulnerável, amante do bem, dinâmico, irresistível, beneficente, humano, leal, seguro, livre de ansiedade, todo poderoso, onisciente, e penetrante em todos os espíritos… que são inteligentes e puros e mais sutis.

7.24 – Porque a sabedoria é mais móvel do que qualquer movimento; por causa da pureza dela… ela invade e penetra todas as coisas.

7.25 – Porque ela é a respiração [vento] do poder de Deus, e uma pura emanação da glória do poderoso; portanto nada poluído ganha entrada nela.

7.26 – Porque ela é um reflexo da luz eterna, e um espelho sem mancha do trabalho de Deus, e uma imagem de sua bondade.

7.27 – Embora ela seja uma, ela pode fazer todas as coisas, e enquanto permanece nela mesma, ela renova todas as coisas; em cada geração ela passa nas almas sagradas e as faz amigas de Deus e o profetas.

7.28 – Porque Deus nada ama tanto quanto ao homem que vive com sabedoria

7.29 – Porque ela é mais bela do que sol, e excede todas as constelações de estrelas. Comparada com a luz que ela é encontrada ser superior…

8.1 – Ela alcança poderosamente de uma extremidade da Terra a outra, e ela ordena todas as coisas bem.

8. 4 – Porque é ela uma iniciada no conhecimento de Deus.

8.5 – Se as riquezas são uma posse desejável na vida, o que é mais rico do que a sabedoria, que afeta todas as coisas?

8.6 – E se o entendimento é efetivo, quem mais do que ela é a fabricante do que existe?

8.8 – E se qualquer um anseia por ampla experiência, ela conhece as coisas da antiguidade e infere as coisas que virão; ela entende as voltas de fala e soluções para os enigmas da vida que ela tenha o conhecimento anterior dos sinais e maravilhas e dos porvires das estações e tempos.

8.16 – Quando entrar em minha casa [corpo/templo] devo encontrar repouso com ela, porque a companhia dela não tem amargura, e a vida com ela não tem dor, apenas alegria e felicidade.

8. 17-18 – Porque na realeza com sabedoria há a imortalidade e na amizade com ela… pura delícia e no trabalho das mãos dela, uma riqueza incessante, e na experiência da companhia dela, entendimento e renome em partilhar suas palavras.

9.11 – Porque ela conhece e entende todas as coisas. ….

E quanto a Sophia, Sabedoria, Espírito Santo, Confortador, Conselheiro, Redentor? Bem, as pessoas dizem que ela está aqui, residindo dentro de cad um e de todos nós como um potencial adormecido, uma força interna de vida, conhecida amplamente como energia Kundalini. Esta única energia reside no osso sacro [sagrado]. É dito que Ela pode ser despertada se alguém verdadeiramente assim o deseje fazer. Isto soa como um sonho mas isto é o que esta música busca celebrar e proclamar. Posteriormente é dito que aquele que ressuscita esta Divina Força de Vida interna, em massa, é a Divina Mãe, a Deusa, o Espírito Santo, que é verdadeiramente um Confortador, Conselheiro, Redentor.

Esta ressurreição viva interna pode ser desfrutada a cada dia e a cada segundo por aqueles que a vivenciam. O que é mais, é celebrada globalmente no aniversário da abertura do Sahasrara. O Sahasrara é o centro de energia universal localizado na coroa da cabeça, na fontanela, o sétimo chacra ou mais alto centro da consciência, conhecido também como o lótus das mil pétalas. É através deste último centro que alguém é capaz de se conectar com todo o universal divino penetrante que é. Um dia ele foi aberto a um nível cósmico e é dito que a inteira atmosfera foi cheia com a tremenda chaitanya (energia força de vida/ vibrações) e que houve uma luz tremenda no céu, e que a coisa inteira veio à Terra. Desde aquele dia, milhares de milhares de buscadores de cada nação tem atravessado caminhos com aquele que entrega os bens. Porque como promete a Antiga Sabedoria de Salomão: verso 6-12 “A Sabedoria é radiante e inefável e ela é facilmente distinguida por aqueles que a amam, e é encontrada por aqueles que a buscam”. e ‘… ela vai buscar aqueles que são dignos dela, e ela graciosamente aparece a eles em seus caminhos, e encontra-se com eles a cada pensamento”. Dai também a letra da canção “Ela estava também em nossa cidade. Você não ouviu?”

A cada ano desde 1970, o momento quando o último centro em nosso assento evolutivo foi aberto, grandes celebrações tem ocorrido com pessoas reunidas de todas as nações e tradições religiosas em algum lugar do mundo no estágio mundial. E o dia da comemoração, 5 de maio. Daí, foi uma grande surpresa encontrar algumas previsões a respeito deste dia em particular, 5 de maio, para o ano 2000, o chamado ano do milênio.

O Centro de Ciências Planetárias Fernbank da Universidade Emory em Atlanta, Georgia, EUA tem realizado várias avaliações e concluiu que haverá um alinhamento de planetas [corpos celestiais] no próximo Milênio. Tais alinhamentos tem apenas os mais sutis efeitos sobre nossas vidas, então nenhum cenário do tipo do Armagedon, por favor. Em resumo vários planetas, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno e o Sol e a Lua Nova chegarão a um alinhameto com a Terra, na mais única conjunção de união. Momentaneamente estando conectados ao longo de invisíveis linhas gravitacionais de energia. Como uma corrente cósmica de pérolas. Talvez este será um dia particularmente auspicioso. E quando? Na precisa data de 5 de maio de 2000. Isto é mencionado apenas para despertar a curiosidade e chamar a atenção para ativar a faculdade de buscar e questionar. Todo mundo pode fazer isso… se quiser!

Toda a excitação sobre o chamado Milênio pode nos levar nas direções erradas. O Milênio não é um evento de um momento, se algo mais, claramente ele representa um amanhecer. Como uma semente brota e promete um novo crescimento assim podemos olhar a idéia do Milênio. Afinal este tempo de negócios é em essência apenas um conceito feito pelo homem, e talvez não demais deva ser feito disso. Em qualquer evento é geralmente debatido que o calendário Juliano [cristão] é apenas acurado para mais ou menos sete anos. [assim o milênio realmente pode estar em qualquer lugar entre 1993 e 2007].

Daí, alguns dizem, é melhor estar no presente e sintonizar com o estado interno além do tempo, a quinta dimensão, acessível por alcançar um estado de “consciência instintiva” no chacra Sahasrara…..também conhecido como Estado Turiya ou Eternidade.

Rabindranath Tagore (1861-1941), que recebeu o Premio Nobel de literatura em 1913 fez a seguinte súplica:- “Oh! Mãe, deixe que minha mente desperte vagarosamente no Sagrado Litoral do mar, onde as grandes almas do mundo tem se reunido para oferecer seus pranams. Aqui com as mãos esticadas nos curvamos ao Divino em forma humana. Em generosa poesia e grande alegria vos adoramos. Atenção aqui oh buscador! A montanha da meditação com os rios ressoando e dançando a solene música do céu. Adore aqui sua Sagrada Mãe Terra onde as grandes almas tem vindo se reunir nas margens do mar para oferecer suas pranams. Venham oh! Arianos, venham não arianos, venham hindus e muçulmanos. Venham os ingleses, os cristãos, venham oh Brahmins purificar seus corações.,. segurar as mãos dos pisoteados e dos sem casta. Remova todos os males e desrespeito. Venham rapidamente para a coroação [unção] da Mãe” O Tempo de Florescer está de fato aqui! Esta é a estação!

Geoffrey Godfrey

Revista ‘Knowledge of Reality’ 1996-2006
Citações de SHRI MATAJI
O Grande Adi Shakti Shri Mataji Nirmala Devi
Shri Mataji Nirmala Devi

“Mas hoje é o dia em que declaro que Sou o Um que tem que salvar a humanidade. Declaro que Sou o Um que é Adi Shakti, que é a Mãe de Todas as Mães, que é a Mãe Primordial, Shakti [Divino Poder Primordial] do Desejo de Deus, que tem encarnado nesta Terra para dar um significado a ela, a esta Criação,aos seres humanos, que estou certo que pelo Meu Amor e Paciência e Meus Poderes Eu estou indo alcançar isto. Eu era o Um que vezes e vezes. Mas agora tenho vindo a Minha Forma Completa e com completos Poderes. Tenho vindo a este Terra não apenas como salvação de seres humanos. Não somente para a emancipação deles, mas para garantir a eles o Reino dos Céus, a Alegria, a Benção que seu Pai quer dar a vocês”.

Shri Puratana Devi
(Purantana: Primordial ou Antigo)

Em 26 de julho de 1995, a Grande Deusa Primordial revelou que a Foto Milagre era genuína. Implicando que na duração de 21 luas cheias todos os Mensageiros de Deus Poderoso tinham dado bastante evidência necessária para os Crentes da Terra renderem-se à Divina Mensagem para a humanidade; a Grande Mãe Primordial terminou Suas revelações com estas palavras de despedida: “Temos feito nosso trabalho aqui”. Assim 1995 se encaixa perfeitamente com a antiga profecia Maia que “um calendário ciclo de duas vezes Kal-tun de 260 anos tinha que ir para que a cultura Solar floresça novamente para benefício de toda humanidade”. Lê-se na real profecia,

“No Ano 1475, antes da chegada dos espanhóis, o Supremo Conselho Maia revelou uma visão a muito tempo mantida de uma antiga Avó Solar chamada X’Nuuk’K’in, que um calendário ciclo de duas vezes Kal-tun de 260 anos tinha que ir para que a cultura Solar florescesse novamente em benefício de toda humanidade. Na primavera de 1995, este período de 520 anos será completado. Assim, 1995 é um ano decisivo e a raça humana terá que entrar no caminho da luz cósmica se é para permanecer uma espécie pensante. Os humanos buscarão o caminho da iniciação na Terra e no Céu. Pela Iniciação Solar eles serão capazes de verem a lumiosidade do Grande Espírito… pela pela Iniciação Solar, o corpo adormecido da humanidade pode ser despertado”. Hunab K’u (Criador) brilhará como o relâmpago que penetrará pelas sombras que envolvem a raça humana. Vamos nos preparar para receber a luz do conhecimento” [profecia Maia parafraseada].

“Quetzalcoatl ensinou os antigos todos os talentos necessários para avançar a civilização deles, da matemática e ciência à agricultura e astronomia, em como a famosa fórmula do calendário Maia que prevê que o fim do mundo será e 21 de dezembro de 2012. Ele ensinou as pessoas a viverem em paz e então se moveu desaparecendo no mar, mas ele prometeu que algum dia voltaria. Infelizmente para os habitantes antigos do México, eles tomaram mal a chegada dos conquistadores espanhóis e Cortez em 1519 como o retorno de Quetzalcaotl, o que os levou a uma trágica condenação. Recebendo-os com os braços abertos e tratando-os com a máxima reverência o povo antigo esperava que seu recém chegado deus doasse grande benevolência a ele. Ao invés, os invasores espanhóis nada mais trouxeram do que cobiça e brutalidade para seus anfitriões confiantes.

O nome Quetzalcoatl (ket-tsul’kwot-ul) significa “serpente emplumada”. Devemos certamente então mencionar a grande cidade antiga de Chichen Itza na peninsula Yucatan no México. Lá, duas vezes por ano, um espetáculo surpreendente relacionado ao deus acontece:

“O Templo de Kukulkan (o deus serpente emplumada, também conhecido como Quetzalcoatl) é a maior e a mais importante estrutura cerimonial em Chichen Itza. Esta pirâmide de noventa pés de altura foi construída durante os séculos de XI a XIII diretamente sobre múltiplas fundações de templos anteriores. A pirâmide é uma casa-armazém de informação sobre o calendário maia… A escada norte era o principal caminho sagrado que leva ao pico. No pôr do sol dos equinócios vernal e outonal uma interrelação entre a luz do sol, e as margens dos terraços em degraus da pirâmide cria uma fascinante – e muito breve – sombra sobre os lados da escada norte. Uma linha serrilhada de sete triângulos interligados [chacras] dá a impressão de uma longa cauda se dirigindo para baixo para a cabeça de pedra da serpente Kukulkan (Kundalini), na base da escada.” (Linda Casselman)

Assim então, nestas duas datas mito importantes, os equinócios vernal e outonal, parece que Quetzalcoatl de fato está presente entre seu povo na medida em que a sombra da serpente se move ao longo dos degraus da Pirâmide de Kulkulkan.

“Este Poder é colocado no osso triangular que é chamado de sacro, o que significa que os gregos sabiam sobre este centro. Eles sabiam muito bem sobre isto e este é o motivo porque deram a este osso o nome de sacro, sagrado. Em muitos países tem havido uma manifestação que eles sabiam sobre este particular Poder.

Aconteceu de eu ir a Colômbia onde coletei uma autêntica cópia antiga de um antigo cordão. O cordão tem um sua parte inferior um Kundalini e até mesmo os brincos tem o Kundalini, mas surpreendentemente, ele era de índios da América, embora seu original agora esteja guardado no Museu da Colômbia. Foi na América que as pessoas sabiam sobre o Kundalini, definitivamente em uma espiral de três e meia que eles tem feito este padrão muito bem. É muito surpreendente que ele tenha sido feito antes que Colombo chegasse aqui”.

Um sítio arqueológico mais fascinante dos antigos nativo-americanos encontrado em Ohio, EUA, chamado ‘Monte da Grande Serpente” apresenta um corpo ondulante de serpente, sua cauda espiralada remanescente do Kundalini que jaz adormecido no sacro. Em sua boca aparece um ovo, símbolo da potencial atualização do segundo nascimento.

É possível, então, que os antigos povos nativo-americanos estivessem venerando o Divino Feminino e estivessem profundamente conscientes do significado simbólico, espiritual do Poder da Serpente e do Ovo Primordial?

Embora os eruditos não estejam certos do significado preciso deste Grande Monte da Serpente, é, contudo, altamente provável que este sítio fosse reverenciado pelos índios americanos como a sagrada representação do despertar do Kundalini [segundo nascimento].

Outras fontes oferecem informação adicional sobre o Grande Monte da Serpente.

“O Grande Monte da Serpente, no condado de Adams, Ohio, EUA, é considerado ser a maior efígie de serpente no mundo. O monte é um quarto de milha de comprimento e tem cinco pés de altura, e originalmente foi muito mais alto”

“O Grande Monte da Serpente continua a enroscar-se em seu quarto de milha ao longo de um topo de colina em Ohio. Pelo fim do século XIX arqueologistas foram capazes de mostrar que os montes tinham de fato sido construídos por civilizações nativo-americanas muitos séculos antes de uma civilização a muito tempo perdida como a Grécia, Pérsia, Terra Santa ou a mítica ilha da Atlântida”.

“…as duas estruturas [Stonehenge e o Grande Monte da Serpente nos EUA] partilham da mesma linha de tempo. Da datação de carbono em e ao redor de Stonehenge, o Conselho para Arqueologia Britânica (CBA) dá uma data inicial para o núcleo de Stonehenge em 3.000 AC ou 5.000 anos atrás. O projeto do Monte da Serpente foi concebido aproximadamente a 5.000 anos atrás também – e está portanto entre os mais antigos dos trabalhos de pedra e terra na América do Norte – ou de fato no mundo. Nisto, o Monte da Serpente e Stonehenge são da mesma geração. Este período de tempo é referido para a arqueologia norte-americana como sendo o “Periodo Arcaico” [aproximadamente 6000 AC a 1000 AC].

Energia Kundalini

“É importante entender sobre o nosso próprio Kundalini, como auto-realização e auto-conhecimento e aquele que dá o auto-conhecimento. É o nosso próprio Kundalini porque quando ela se eleva ela aponta quais são os problemas de nossos chacras. Agora dizemos que isto é puro desejo. É o nosso desejo casto. Não há luxúria ou cobiça nela. Este poder é a sua Mãe e Ela está sentada no osso triangular. Ela sabe tudo sobre você exatamente como um gravador. Ela é o conhecimento absoluto. Porque Ela é tão pura seja qual for o chacra que ela toque, Ela sabe o que está errado com este chacra de antemão; então Ela está bem preparada e Ela se ajusta completamente para que você não tenha um problema ao despertar. Se qualquer chacra estiver contraído, Ela espera e vai vagarosamente abrindo este chacra.

O Kundalini é o poder primordial e está refletido em você. No ser humano é como muitas cordas de energia, enoveladas em uma corda. Esta energia é toda torcida junta para formar este Kundalini. No ser humano as cordas são 3 x 7 = 21 Nadis elevados ao poder de 108. Quando o seu Kundalini se eleva, uma ou duas cordas fora disto vem e penetram o osso da fontanela. Ela tem que passar pelo mais interno nadi conhecido como Brahma Nadi. É um completo movimento em espiral. O Kundalini é uma espiral e os nadis são como uma espiral. O mais externo nadi está no nadi do lado direito, o ‘Pingala Nadi’. O segundo mais interno é o Ida Nadi. Ela começa enviando estes fios pelo Brahma Nadi, porque eles relaxam o centro. Ao relaxar o Centro, o sistema nervoso simpático também inicia a relaxar, suas pupilas começam a se dilatar e quando ela penetra o Anya, então os olhos estarão completamente dilatados e brilhantes. Então ela entra no Sahasrara.

Isto é absolutamente a pura luz do conhecimento do amor, compaixão e atenção. Todas estas coisas estão nesta energia. Conhecemos muitas energias como a elétrica, a energia da luz etc. Estas energias não podem pensar. Elas não podem se ajustar e trabalhar por conta própria. Elas tem que ser manipuladas por nós. Mas esta energia, ela própria, é uma energia viva e conhece como se conduzir. Ela pensa. Se você vê uma semente brotando, você encontrará na ponta da semente, há uma pequenina célula que sabe como ir ao redor dos lugares macios, como envolver as pedras e como achar seu caminho na direção da fonte. Esta célula tem recebido um pequenino Kundalini nela. Mas dentro de nós uma tremenda força de Kundalini existe. Quando entendemos o que a alma diz que ela deve ter mais compaixão, como a minha compaixão, não está tudo bem; minha preocupação com os outros, minha generosidade não está tudo bem, tenho explorado o amor de outros. Então esta energia começa a se mover, dando a você esta maior dimensão de amor e compaixão. Se você não quiser crescer em sua consciência então ela não fornece a energia que está armazenada em você.

O Kundalini está lá para lhe nutrir, olhe para você e faça-se crescer mais alto, mais amplo e mais profundo em personalidade. Todo o poder dela nada mais é do que amor. Ela dá o poder de perdoar. Até mesmo quando você pensa, a energia para pensar vem do Kundalini porque você está pedindo a ajuda dela.

O poder do Kundalini é absoluta pureza, auspiciosidade, santidade, castidade, auto-respeito, amor puro, desapego, interesse, atenção iluminada para lhe dar alegria. Como a mãe que tenta seja o que for possível para dar a Alegria ao seu filho, do mesmo modo, este Kundalini tem apenas um poder e este é o dar Alegria a seus filhos. Quando falamos na luz do Kundalini, temos que entender que esta luz se espalha em sua vida, fora de sua vida e se expressa de uma maneira muito bela.

Quando você venera Adi Kundalini, o reflexo em você, que é o seu Kundalini, é muito feliz. Todas as deidades sentem-se felizes.

O poder do Kundalini que é a sua própria Mãe tem que se elevar e se manifestar, por causa de seu puro desejo. Em sua introspecção, puras e em sua Meditação, você deve ver por você mesmo, porque é você na Meditação. É para o Puro Desejo de compaixão e amor ser despertado dentro de nós. O crescimento tem começado e você descobrirá que esta concha que é o condicionamento humano e ego quebrar-se-á aberta. Isto está no osso triangular, que sobe, manifesta e pode salvar o mundo inteiro. Apenas veja a magnificência, a expansão, a grandeza deste Kundalini que está dentro de você e que sobe em sua força completa e tem mostrado coisas tremendas.

A alegria que sentimos durante recitais de música é porque Kundalini está dançando. Ela fica feliz porque você nada pede além da alegria da coletividade.

Você está plenamente conectado quando está absolutamente desapegado e seu Kundalini está dançando. Você está só e nunca está só. Esta unidade com o todo lhe dá toda a segurança e alegria que você quer. Isto é o que o despertar do Kundalini significa coletivamente. A menos e até que você queira a pura coletividade em seu ser o Kundalini não se eleva.

Quando você venera Adi Kundalini, você está tentando limpar o seu Kundalini. bem como agradar as deidades. Isto é um objeto. Isto não pode ser mudado. Mas o refletor pode ser mudado. O movimento do Kundalini depende do temperamento da pessoa. Kundalini lhe dá honestidade, e fé na honestidade por atualizar a experiência. Suponha que você queira ir a um jardim e subitamente esteja lá. Então você saberá que seu desejo é puro e tem trabalhado. Todos tais milagres acontecem. O puro desejo funciona porque ele é poderoso.

Quando ele trabalha, a coisa toda funciona e você desenvolve a fé. Esta fé está dentro de você. Ninguém pode lhe desafiar; se você tem fé, isto será feito. Seu Puro Desejo está agora sendo cumprido, você está agora conectado e você agora é divino. Você é uma alma realizada. Você é diferente dos outros. Para você, todo este conhecimento sutil está sendo absorvido porque o seu Kundalini o está absorvendo. Seja o que for que seja absorvido é absorvido de volta por mim. Mas isto se torna como um barômetro. Você imediatamente sabe sem pensar, perguntar, você sabe sobre qualquer um porque o Kundalini é o refletor. Quanto melhor refletor você se torna, mas o Kundalini mostra. Embora o Kundalini seja a Mãe Individual, em suas funções e métodos. Ela é exatamente a mesma. Você não pode trapacear com o Kundalini. Ele o conhece completamente. Devemos meditar para obter a consciência completa pela qual permitiremos que o Kundalini cresça.”

Shri Mataji Nirmala Devi

“Estou aqui para falar da última novidade de nossa evolução. Esta novidade de nossa evolução em nossa consciência tem que acontecer nestes tempo modernos e tem sido, sobretudo, registrada nos escritos de muitos videntes. Há tempos que são chamados de “Tempos Decadentes” como o foi chamado pelo grande santo Cyasa que tem escrito o Gita e isto é a decadênia da humanidade que vemos ao redor em cada modo possível.

Agora gostaria de dizer que o conhecimento secreto de nosso ser interno que foi conhecido na índia a milhares de anos atrás. Porque a nossa evolução e ascensão espiritual há um poder residual dentro de nós que está localizado no osso triangular na base de nossa espinha. Este poder residual estava disponível a milhares de anos atrás na Índia, o despertar do Kundalini foi feito, tradicionalmente, apenas em base individual. Um guru daria o despertar ao discipulo. Como resultado deste despertar, o que acontece é que você alcança a auto-realização, sua individualidade. Secundariamente, quando este poder é despertado, ele se eleva e passa por seus sutis centros de energia em seu corpo, nutrindo-os e integrando-os. Ultimamente este poder irrompe pela área do osso da fontanela chamada Talu ou Divino Amor, que é descrita na Bíblia também como “a brisa fria do Espírito Santo”, também no Alcorão como “Ruh” e também nas escrituras da Índia como “Paramchaitanya”. Patanjali a tem chamado “Ritambhara Pragya”. Seja qual for o seu nome, este é um poder que é todo penetrante, que faz todos os trabalhos sutis do processo vivo. A existência desta energia toda penetrante não é sentida antes da realização mas depois da auto-realização que você pode sentir em suas pontas dos dedos ou no centro de sua palma ou acima da área do osso da fontanela.

Realmente, este conhecimento existiu um longo tempo atrás e a minha contribuição, se há alguma, é que agora podemos alcançar a mesma realização. Milhares podem alcançar em massa esta realização. É uma dádiva deste tempo onde foi previsto que uma tal transformação global ocorrerá. Tanto quanto em 65 países, milhares de pessoas tem alcançado sua auto-realização por meio da Sahaja Yoga….

Possa o Divino abençoar a todos

Shri Mataji Nirmala Devi

NOTAS ADICIONAIS

Em 1475, dezessete anos antes de Cristóvão Colombo fazer sua primeira viagem ao “Novo Mundo” o Supremo Conselho Sacerdotal Maia se reuniu para revelar que a escuridão logo estaria caindo sobre o povo Maia e que dois ciclos calendários teriam que passar antes que o povo maia mais uma vez pudesse emergir à luz. Considerando a devastação sofrida pelos Maias nas mãos dos conquistadores espanhóis, a previsão da escuridão foi surpreendente acurada.

“Segundo o guardião do calendário Maia, Hunbatz Men, o equinócio da primavera, 21 de março de 1995 marcou o fim deste período de escuridão já que 520 anos agora tem se passado [cada ciclo do calendário com 260 anos]. Para marcar o evento, Hunbatz Men liderou uma iniciação solar nesta data em Chichen ltza, uma das maiores e mais frequentemente visitadas ruínas na Pensínula do Yucatan.

Esta iniciação ofereceu uma genuína experiência espiritual para dezenas de milhares que compareceram, a maioria dos quais era Maia. O dia foi cheio com a maravilha: Lamas do Tibet e líderes do Supremo Conselho Maia deram bençãos aos presentes; a música maia e a dança foi realizada em uma plataforma e a incrível arquitetura de Chichen Itza estava disponível para todos verem.

A cerimônia veio ao clímax mais tarde no cair da noite quando uma imagem sombra da serpente apareceu na Pirâmide de Kukulcan. Esta imagem aparece duas vezes por anos em Chichen Itza e é um testamento dos talentos astronômicos e arquitetônicos da civilização Maia. No Equinócio o sol atinge de um tal modo que uma sombra se forma em uma das bordas da pirâmide na forma do corpo da serpente. Esta sombra cobra conecta-se com uma estátua da cabeça da serpente na base da pirâmide para completar a imagem de um sagrado símbolo Maia, representando a fertilidade e o renascimento. As pessoas presentes responderam com meditação, cantos, orações e apresentaram reverência ao ‘milagre’.

Quando refletimos sobre o evento, é difícil não pensar sobre o recente nascimento de uma pequena búfala branca em Janesville, Wisconsin. Esta aparência branca cumpre uma antiga profecia indígena e significa um novo período de esperança e renovação para a cultura nativo-americana. Segundo os Lakota Sioux, o nascimento de uma búfala fêmea branca promete a unidade entre o povo e um novo respeito pela Terra. Vamos esperar que ambas as profecias sejam cumpridas.

Aluna Joy Yaxk’in

PROFECIAS MAIAS PARA O NOVO MILÊNIO
do ancião Hunbatz Men

“As profecias Maias estão sendo cumpridas. Algumas estão sendo cumpridas até mesmo agora. Algumas serão cumpridas amanhã. As profecias Maias existem porque os Maias conheciam o tempo cósmico. Eles sabiam que em certos tempos seria necessário manter secreta esta sabedoria cósmica. Este era o propósito da profecia de forma que ela fosse capaz de comunicar seus segredos aos iniciados do futuro.

É profetizado que os iniciados devem retornar à terra sagrada dos Maias para continuar o trabalho do Grande Espírito. Aqui nas terras de Mayab, nos ciclos de luz, surge uma grande sabedoria, que iluminará a humanidade por muitos milênios. Esta sabedoria foi dada aos Mayan-Itzaes.

Agora os mestres reencarnados voltam às terras dos Maias para se comunicarem com os grandes espíritos dos Itzaes de forma que juntos eles possam entender o que deve ser a nova iniciação que será posta em prática; assim a humanidade, os mestres reencarnados e os grandes espíritos dos Itzaes podem se fundir em um. Então eles serão capazes de viajar como o vento, descer como a chuva, dar calor como o fogo e ensinar como a Mãe Terra.

Estes mestres virão de muitos lugares. Eles serão de muitas cores. Alguns falarão de coisas difíceis de entender. Outros serão idosos. Alguns menos. Alguns dançarão enquanto outros permanecerão silenciosos como rochas. Os olhos deles comunicarão a mensagem iniciática, que é para continuar pelos ciclos do próximo milênio.

É também profetizado que esta iniciação da sabedoria cósmica é para os futuros iniciados. Eles serão jovens e velhos, homens e mulheres que terão o entendimento que esta moderna civilização não está encontrando suas responsabilidades educacionais. É bem sabido que esta chamada civilização moderna tem causado um efeito regressivo no desenvolvimento espiritual.

Os centros Maias de cerimonial começam a emanar a luz do novo Milênio, o que é muito necessário hoje. Muitos centros cósmicos de cerimonial Maia começam a chamar, com seu reflexo solar, os muitos iniciados que virão para continuar o trabalho do Grande Espírito. Em muitos centros Maias de cerimonial os Sacerdotes Solares começarão a andar entre uma multidão de turistas. Eles serão tocados pelos Sacerdotres Solares para a iniciação na sabedoria cósmica. Será então que os iniciados de segundo nível devem começar a trabalhar entre os novos iniciados.”

“Ah!… os calendários Maias terminam em 2012 o que significa o fim do tempo. Esto certo que você tem ouvido que a iluminação significa realização da alma [além do espaço e tempo] em correlação com o espirito [Deus ou a Criação].

Então não tema. 2012 não significa cataclisma, de fato, é o oposto, a vinda de uma nova Idade Dourada, na qual possuiremos os poderes dos antigos. Seremos capazes de levitar, manifestar, curar e evocar o mágico. Você perceberá mais e mais pessoas que estão se tornando interessadas em cristais, iluminação, e planos etérico e astral. Ao mesmo tempo, muito caos está acontecendo agora para equilibrar os mundos carma para que todos possamos ascender juntos. Esta é a lei, e ao segui-la, ascenderemos e seremos livres do carma. Isto é o porque muitos de vocês estão experimentando tempos de turbilhão. Está aqui por uma razão e nunca acontecerá novamente.

Há uma real evidência científica que o nosso DNA está evoluindo, e o completo proceso evolutivo de nosso DNA estará completo em 2012. Com isto seremos capazes de obter a sabedoria mística que é desconhecida pelos filhos do homem, ainda que conhecida pelos filhos da luz.

Para você ver, de muitas fontes antigas, elas descrevem o tempo como circular. A sabedoria e os poderes da criação possuídos nos tempos antigos, voltarão para nós novamente. O antigo descendente de Deus, uma terra natal, Mu, Atlântida, então se espalhando e migrando no povo da Índia, Egito, Grécia, Pérsia… Todos estes antigos mensageiros carregam o segredo dos antigos, e todos se relacionarão com a mesma coisa [ainda que eles estejam todos em diferentes partes do mundo] significando que eles descendem do UM. Estamos voltando a este UM, e mais descobertas da Atlântida e nosso antigo passado estão emergindo. Especialmente aquelas dos cristais, que os Atlantes usavam como um instrumento mágico dos Deuses.

Olhe muitas fontes, não apenas a minha. Tenha a mente aberta. Não me siga, muito mais tome a sabedoria que vos falo e a utilize em seu próprio caminho.”

“Um incenssante fluxo rápido de mudanças na Terra tem se tornado tão aparente em 1995 que até mesmo a media tradicional está prestando atenção. A transformação da Terra foi a causa da celebração da Convergência Harmônica iniciada por José e Lloydine Arguelles em agosto de 1987, e a Mudança do Tempo em 26 de julho de 1992. A Mudança do Tempo marcou o tempo na história quando o planeta entrou em uma nova sequência de energia que depois da mudança do polo magnético em 2000 estará completa em dezembro de 2012. A Nave Tempo Terra lançará a viagem dela para o quarto tempo dimensional em 2013.

O mapa da transformação planetária em uma nova corrente de tempo planetário foi marcado no calendário Maia e interpretado por José e Lloydine em ‘Dreamspell’. Na década de 1950, os astrônomos euro-americanos correram ao longo para perplexante realidade que os nativo-americanos eram mestres de uma sofisticada astronomia anteriormente não reconhecida. Desde que o Novo Mundo foi conquistado, os europeus tinham acreditado que os nativo-americanos eram ignorantes em astronomia. De fato, o conceito nativo-americano era completamente diferente do europeu e portanto não foi reconhecido. Quando os astrônomos europeus rastrearam grandes objetos, tais como o Sol a Lua, em cursos diferentes, os nativo-americanos rastrearam pequenos objetos relativos a grande objetos, muito mais complexos e um sistema muito mais acurado. Os dois sistemas perceberam os céus de pontos de vista radicalmente diferentes, que os europeus não reconheceram o sistema nativo-americano como astronomia.”

“Quando os espanhóis conquistaram os Incas 500 anos atrás, o último pachacuti, ou grande mudança, ocorreu. Os Q’ero tem estado esperando desde então pelo próximo pachacuti, quando a ordem emergirá do caos. Pelos últimos cinco séculos eles preservaram seu conhecimento sagrado, e finalmente, nos anos recentes, os sinais foram cumpridos que o grande tempo da mudança estava chegando.

– os lagos das altas montanhas tem secado.
– o condor está quase extinto
– e a descoberta do Templo Dourado tem ocorrido, seguindo o terremoto de 1949 que representou a ira do Sol.

As profecias são otimistas. Elas se referem ao fim do tempo como o conhecemos – a morte de um modo de pensar e o fim de um modo de ser, o fim de um modo de se relacionar com a natureza e com a terra.

Nos andos vindouros, os Incas esperam que nós emerjamos em uma idade dourada, um milênio dourado de paz. As profecias também falam de mudanças tumultuosas acontecendo na terra, e em nossa psique, redefinindo nosso relacionamento e espiritualidade. O próximo pachacuti, ou grande mudança, já tem começado, e promete a emergência de um novo humano depois deste período de turbilhão. O caos e revolta caraterísticos deste período durarão outros quatro anos, segundo os Q’ero.

O paradigma da civilização européia continuará a colapsar, e o modo do povo da Terra retornará. Até mesmo mais importantemente, os anciãos shamânicos falam sobre um rasgar do tecido do próprio tempo. Isto apresenta uma oportunidade para nós para nos descrevermos não como temos sido em nosso passado mas como estamos nos tornando.

Pachacuti também se refere ao grande líder Inca que viveu durante os anos de 1300. Ele é dito ter construído Machu Picchu e foi o arquiteto de um império do tamanho dos EUA. Para os Incas, Pachacuti é um protótipo espiritual – um Mestre, um luminoso que subiu fora do tempo. Ele foi um messias, mas não no sentido cristão de único filho de Deus, além do alcance da humanidade. Muito mais ele é visto como um símbolo e promessa de quem todos devemos nos tornar. Ele incoprpora a essência das profecias de pachacuti, como Pacha significa ‘terra’ e ‘tempo’ e cuti significa ‘colocar as coisas certas’. Seu nome também significa o ‘transformador da terra’.

As profecias de pachacuti são conhecidas pelos Andes. Há aqueles que acreditam nas profecias que se referem ao retorno do líder Pachacuti para derrotar aqueles que tomaram a terra dos Incas. Mas segundo o Dr. Villoldo, o retorno de Pachacuti está acontecendo a nível coletivo. “Não é o retorno de um único indivíduo que incorpora o que estamos nos tornando, mas um proceso de emergência disponível a todas as pessoas”.

Os Q’ero tem servido como os guardiões dos ritos e profecias de seus ancestrais Incas. As profecias não tem utilidade a menos que alguém tenha as chaves, os ritos de passagem. Os Ritos Estelares, ou “Mosoq Karpay” (O Rito do Tempo a Vir) são cruciais no desenvolvimento prático descrito nas profecias. Seguindo os “despachos” (oferendas ritualísticas de mesa, ou pacotes de remédios] na cerimônia na cidade de New York os shamãs administraram o Mosoq Karpay aos indivíduos presentes, transmitindo as energias originadas com os ancestrais da linhagem deles. A transmissão do Mosoq Karpay é uma cerimônia representando o fim do relacionamento de alguém com o tempo; é um processo de coração.

Este processo de Se Tornar é considerado mais importante do que as próprias profecias. Os Karpay [ritos] plantam a semente do cohecimento, a semente de Pachacuti, no corpo luminoso daquele que recebe. Ele também é para cada pessoa “aguar’ e cuidar da semente para que ela possa crescer e e florescer. Os ritos são uma transmissão do potencial; deve-se então se tornar disponível ao destino. Ele apenas pode ser chamado por uma tribo.

Ultimamente, este pode pode fornecer o ímpeto para alguém saltar no corpo de um Inca, um Luminoso. Esta pesoa está ligada diretamente às estrelas, O Sol Inca da cosmologia. Os Q’ero acreditam que os portais entre os mundos estão se abrindo novamente. Buracos no tempo que possamos pisar por eles e além, onde podemos explorar nossas capacidades humanas. Reganhar a nossa natureza luminosa é uma possibilidade hoje para todos que ousem saltar.

Os shamãs andinos dizem,

“Siga suas próprias pegadas, aprenda dos rios, árvores e rochas. Honre a Cristo, Buda, seus irmãos e irmãs. Honre a Mãe Terra e o Grande Espírito. Honre-se e a toda criação”.

“Os Maias desenvolveram seu calendário muito antes dos calendários Juliano e Gregoriano viram a existir. O calendário Maia é baseado nos ciclos de energia que ocorrem naturalmente e em uma estreita conexão a Mãe Terra, o Sol, e as Pleiades. Porque os Maias honravam a Mãe Terra e os ciclos de energia estão presentes aqui, eles estavam em sintonia com os ciclos. Eles tornam o acesso à informação que não está disponível ao ‘povo moderno’ porque o ‘povo moderno’ é extremamente limitado por seu sistema de crenças.

Os Maias ganharam conhecimento sobre muitos ciclos que ocorrem na Terra. Eles reconheceram um ciclo de energia de 13 dias que vem de fontes galáticas. Eles também vieram a conhcer um ciclo de energia de 20 dias vindo do Sol. Ao estudar os ciclos e suas interações um com o outro, os Maias ganharam o conhecimento da vida na Terra que excede em muito nossas crenças ‘modernas’. Felizmente, este conhecimento está se tornando disponível para nós a este tempo para o assistirmos em nosso ‘retorno à harmonia natural”…

Quando o Grande Ciclo chega a completação, algo muito interessante está também acontecendo na constelação de Pleiades. A estrela Maya é a terceira estrela da constelação de Pleiades. A estrela Maia passa pela Banda de Fóton por quase 2000 anos entrando e saindo da banda por quase 1200 anos. Seu caminho orbital ao redor de Alcione é mais curto já que ela está mais perto de Alcione. O nosso Sol entrará na Banda de Fóton em 1998 e estará completamente dentro da Banda por 2002. Na medida em que o nosso Sol deixa a Noite Galática e entra na Banda, a estrela Maya também entra na Banda de Fóton. Estas duas estrelas estão sincronizadas neste tempo. Quando a estrela Maya retorna à Banda de Foton, os Seres de Luz Maias estão voltando a Terra para nos auxilar no Grande Ciclo que está vindo à completação. Os Grandes Eventos estão para ocorrer e a Antiga Sabedoria está retornando à Terra. Saiba que você tem toda escolha de estar aqui na Terra a este tempo para vivenciar o que será esta experiência…

O tempo não é linear. Temos sido ensinados a pensar no tempo como somente indo em frente, de um ponto a outro. Penso que seja mais acurado pensar no tempo como uma espiral, como ciclos. No tempo antigo, a nossa Mãe Terra era pristina e todas suas formas de vida viviam em harmonia e honra. É possível curar a Terra e restaura-la ao seu estado pristino ao unir os tempos antigos com o presente. Para realizar isto, devemos primeiro nos livrar da limitação de acreditar que o tempo seja linear. Os Calendários Maias e Dreamspell podem nos ajudar grandemente em vir a um entendimento muito maior do tempo. É algo que deve ser vivenciado. É dificil expressar em palavras porque faltam termos à nossa linguagem para expressar a natureza do Tempo.

Criamos a nossa Realidade. Por qualquer razão ou propósito, a consciência de massa da humanidade esta abraçando o tempo linear e criando uma realidade muito limitada. Cada um de nós muda da consciência de massa, ajudando a mudar o todo. Ame e Honre sua Mãe Terra. Receba o Raio da Sincronização Galáctica do Sol. Cante a canção de sua Alma. Ouça seu coração.

Estamos vivendo os tempos das profecias e agora em outro calendário de Ox Lahu Baktun. Ele também fala sobre o cíclo das grandes mudanças. Neste ciclo de 5.085 anos no calendário Maia ainda há mais 15 anos para que este calendário esteja completo. Quando este ciclo estiver completo uma outra restauração do planeta começará.

O mundo mais uma vez novamente tem caido em uma natureza negligente. O mundo tem sido levado pelos caminhos materialistas, e a humanidade precisa transcender este ciclo e viver em uma dimensão mais sutil. Exatamente agora apenas as pessoas espirituais neste planeta estão vivendo este processo. Os grupos indígenas do planeta também estão vivendo este processo. Mas a grande maioria das pessoas no planeta não tem idéia destas mudanças. Estas mudanças podem ser muito catastróficas. É meu objetivo que os diferentes grupos indígenas e espirituais possam se reunir como os novos guerreiros da luz. Com seus instrumentos de amor eles trazem a mensagem para a humanidade que a atitude dela precisa mudar. Precisamos de atitudes positivas como os diferentes grupos indígenas e espirituais e o relacionamento deles com a natureza, com nossos irmãos e irmãs as árvores, com nossos irmãos e irmãs os animais e com a nossa Mãe Terra.

Até mesmo embora tenhamos negligeciado e abusado da Mãe Terra, tenhamos retirado sua pele, contaminado suas águas, contaminado seu vento, ela ainda está nos servindo em grande estilo. Os filhos desobedientes que temos sido, ainda que ela nos ame e nos nutra. Devemos entender que o Avô Sol brilha sua luz sobre nós, não importa de que cor, forma ou tamanho sejamos. Devemos ver um ao outro com esta atitude em mente. Se uma grande parte da humanidade começar a entender este processo, não apenas a um nível intelectual, mas também em um nível vive-lo, estas mudanças drásticas a que estas profecias se referem não serão tão drásticas.

Os antigos observadores do céu e os guardiãos da sabedoria das tradições originais da Mãe Terra nos lembram de nossas origens cósmicas e como o realinhamento com o cosmos pode nos dar toda energia esssencial necessária para vivermos juntos harmoniosamente e com honra para nossa Mãe Terra. Eles ensinam que tudo que acontece no céu afeta as nossas percepções e a nossa evolução. Não estamos separados de nada ou de ninguém. Está claro que estes tempos atuais sobre a Mãe Terra são como nenhum outro. Estes são tempos em que todas as raças, de todas as direções, devem vir juntas em harmonia e unidade.

“A Terra não será destruída em 21 de dezembro de 2012. Os Maias viram esta data como um renascimento – o início do mundo do quinto Sol.

Ir para a quinta dimensão, será o início de uma nova era. No levantar do Sol de 21 de dezembro de 2012 a Terra estará cruzando o equador galático, se alinhando com o centro da galáxia pela primeira vez em 26.000 anos. Isto fará uma cruz cósmica. Esta cruz cósmica é considerada a Árvore da Vida. Isto abrirá um canal para a energia universal fluir pela Terra, limpando-a e a aqueles que a habitam. Elevando todos a um nível mais alto de vibração. Este processo já tem começado.

Profecias Maias por ThunderBeat

Hunbatz Men fala de uma antiga confederação de anciãos nativo-americanos composta de representantes da Nicarágua e do Círculo Ártico. Eles tem se reunido por milhares de anos e continuam hoje a assim o fazer. Antes dos espanhóis virem à confederação, eles decidiram esconder os ensinamentos Maias, confiando o seu cuidado a certas famílias. Hunbatz Men é um herdeiro desta linhagem. Em seu livro ‘Secrets of Mayan Science/ Religion’, ele revela ensinamentos que espelham aqueles hindus e budistas de astrologia, meditação, e a raíz septenária da criação.

Ele fala de Kukulcan e Quetzalcoatl, não tanto à luz do esperado retorno, mas muito mais em termos da possibilidade de cada um de nós poder alcançar o mesmo estágio exaltado ao trilhar o caminho do conhecimento atingido.”Ser Quetzalcoatl ou Kukulcan é conhecer as sete forças que governam nosso corpo – não apenas conhece-las e entender seu íntimo relacionamento com as leis naturais e cósmicas. Devemos compreender os ciclos curtos e longos e as leis solares que mantém nossas vidas. Devemos saber como morrer e como nascer”.

Don Alejandro Oxlaj é um sacerdote de sétima geração da Guatemala e chefe do Conselho dos Anciãos Maias Quichua. Ele tem viajado pela América do Norte comparando as profecias nativas de diferentes tribos. Nos anos futuros ele espera registrar e publicar, pela primeira vez em 550 anos, as profecias Maias de seu povo.

O que é iluminador em todas estas declarações é o seu tom de consistência de reconciliação. Os grupos nativos estão abrindo as portas às pessoas de todas as cores, falando deles mesmos como Guerreiros do Arco-Iris. Seus anciãos os tem lembrado ‘a lembrar das instruções originais” quando cada tribo recebeu do Criador um mandato a seguir. Este mandato tem dito a eles que agora é o tempo de curar o passado, a despeito de séculos de dor e perseguição. Agora é tempo de se reunir e trabalhar em harmonia para reabilitar o planeta e estabelecer uma era de alinhamento e paz.

Profecias Antigas para Tempos Modernos
Bette Stockbauer

“A despeito de tudo que os cientistas tem aprendido sobre os Maias até então, constantemente encontramos questões não respondidas. Ninguém tem explicado satisfatoriamente onde e quando a civilização Maia se originou, ou como ela evoluiu em um ambiente tão hostil para a habitação humana. Quase que não temos informação confiável sobre a origem do calendario deles, a escrita hieroglífica, e o sistema matemático; nem entendemos detalhes incontáveis relativos a organização socio-política, religião, estrutura econômica e vida diária. Até mesmo a catástrofe abaladora que levou ao abandono súbito de suas maiores cidades durante o século IX – um dos mais perplexantes mistérios arqueologicos até hoje descobertos – está ainda profundamente envolvido em conjecturas.” – Charles Gallenkamp

“No mito Maia, o sol do solstício de inverno corresponde à deidade One Hunahpu, também conhecida como Primeiro Pai. O Livro Sagrado Maia, o Popol Vuh, estabelece o estágio em que o pai dos dois Heróis Gemeos (One Hunahpu) pode ser renascido, assim começando uma nova Idade Mundial. A brecha escura tem muitas identidades míticas; é a Estrada Negra; é o xibalba be (a Estrada para o Submundo] é uma fenda nos ramos da árvore cósmica [a Via Láctea], é a boca do Monstro Cosmico [frequentemente retratado como um sapo, jaguar ou cobra com caraterísticas como árvore]; é o canal de nascimento da Mãe Cósmica. Sobretudo, a brecha escura é melhor entendida como o canal de nascimento da Mãe Cósmica, que chamamos Primeira Mãe para complementar o Primeiro Pai. Deste modo podemos traçar como estas várias metáforas são encontradas na Mitologia Maia da Criação. A data deste alinhamento é, novamente, a data final do Grande Ciclo 13 baktun – um ciclo de aproximadamente 5.125 anos. Isto sugere que os antigos Maias estavam cientes do iminente alinhamento e o consideravam ser de tal importância para ser um maior ponto de transição, a Criação de uma Nova Idade Mundial. Em termos mitológicos, este evento é sobre a união do Primeiro Pai com a Primeira Mãe ou, mais acuradamente, o nascimento do Primeiro Pai [o sol do solstício de inverno – o governante da Nova Idade Mundial] da Primeira Mãe [a brecha escura da Via Láctea]. A manchete apropriada para este evento vindouro é: “Mãe Cósmica Dá a Luz o Primeiro Deus” (citação de John Major Jenkins – 1994)”

adishaki. org
Original: http://www.adishakti.org/mayan_end_times_prophecy_12-21-2012.htm

Anúncios

Sobre Junior

Cristão, amante da Natureza, de bem com a vida, feliz por trabalhar com prazer
Esse post foi publicado em Histórias do Maninho. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para OS MAIAS E A PROFECIA PARA 2012

  1. You’re completely right on this piece!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s