REFRIGERANTES TOMAR OU NÃO TOMAR? – SODA HABIT TO TAKE OR NOT TAKE?

REFRIGERANTES TOMAR OU NÃO TOMAR? – SODA HABIT TO TAKE OR NOT TAKE?

 

5 razões para não tomar refrigerante

 

Por em 15.03.2012 as 19:00

Mesmo que você não saiba por que, com certeza sabe que refrigerante não faz bem. Desprovido de qualquer valor nutricional, essa água açucarada engorda, leva à obesidade e diabetes, além de outros vários males que não recebem muita atenção nas discussões de saúde, mas que listamos aqui na esperança de lhe recrutar para o lado do suco natural, chá e outras bebidas mais saudáveis. Confira:

1 – Envelhecimento acelerado

Normal, diet, light ou zero, todos os refrigerantes de cola contêm fosfato, ou ácido fosfórico, um ácido que dá ao refri seu sabor típico e aumenta seu tempo de prateleira. Embora ele exista em muitos alimentos integrais, tais como carne, leite e nozes, ácido fosfórico em excesso pode levar a problemas cardíacos e renais, perda muscular e osteoporose, e um estudo sugere que poderia até provocar envelhecimento acelerado.

O estudo, publicado em 2010, descobriu que os níveis de fosfato encontrados em refrigerantes fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os ratos cujas dietas tinham níveis normais de fosfato. Pior ainda é a tendência preocupante dos fabricantes de refrigerantes de aumentar os níveis de ácido fosfórico em seus produtos ao longo das últimas décadas.

2 – Pode causar câncer

Em 2011, a instituição sem fins lucrativos Centro de Ciência para o Interesse Público solicitou à Administração de Alimentos e Drogas americana para proibir o corante artificial caramelo usado para fazer Coca-Cola, Pepsi e outros refrigerantes marrons. O motivo: dois contaminantes na coloração, 2-metilimidazole e 4-metilimidazol, que já causaram câncer em animais. De acordo com uma lista proposta na Califórnia de 65 de produtos químicos conhecidos por causar câncer, apenas 16 microgramas por pessoa por dia de 4-metilimidazol é o suficiente para representar uma ameaça de câncer. Qualquer refrigerante (normal, diet, zero) contêm 200 microgramas por 570 ml.

3 – Dentes podres e problemas neurológicos

Nos EUA, dentistas até deram o nome de um refrigerante (boca “Mountain Dew”) para uma condição que eles veem em um monte de crianças que o bebem demais. Elas acabam com a boca cheia de cáries causadas por níveis de açúcar em excesso.

Além disso, um ingrediente chamado óleo vegetal bromado, ou BVO, adicionado para evitar que o aroma separe-se da bebida, é um produto químico industrial usado como retardador de chamas em plásticos. Também encontrado em outros refrigerantes e bebidas esportivas baseados em citros, o produto químico tem sido conhecido por causar distúrbios de memória e perda nervosa quando consumido em grandes quantidades. Os pesquisadores também suspeitam que o produto químico se acumula na gordura do corpo, podendo causar problemas de comportamento, infertilidade e lesões nos músculos do coração ao longo do tempo.

4 – Latas tóxicas

Não é apenas o refrigerante que causa problemas. Quase todas as latas de alumínio de refrigerante são revestidas com uma resina chamada bisfenol A (BPA), usada para impedir os ácidos do refrigerante de reagir com o metal. BPA é conhecida por interferir com os hormônios e tem sido associada a tudo, de infertilidade a obesidade a algumas formas de câncer. E, enquanto a Pepsi e a Coca-Cola estão atualmente envolvidas em uma batalha para ver qual empresa pode ser a primeira a desenvolver uma garrafa de plástico 100% baseada em plantas que elas estão divulgando como “sem BPA”, nenhuma a empresa está disposta a retirar a substância das latas de alumínio.

5 – Poluição da água

Os adoçantes artificiais utilizados em refrigerantes diet não quebram em nossos corpos, e nem o tratamento de águas residuais consegue separá-los los antes que entrem nos cursos de água. Em 2009, cientistas suíços testaram amostras de água tratada, rios e lagos na Suíça e detectaram níveis de acessulfame K, sucralose e sacarina em todos, substâncias usadas em refrigerantes diet. Um teste recente em abastecimentos de água municipal nos EUA também revelou a presença de sucralose em todos os 19 estudados. Não está claro ainda o que esses níveis encontrados podem fazer com as pessoas, mas pesquisas anteriores concluíram que a sucralose em rios e lagos interfere com os hábitos de alimentação de alguns organismos.[MSN]

Fonte: http://hypescience.com/5-razoes-para-nao-tomar-refrigerante/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

 

SODA HABIT TO TAKE OR NOT TAKE?

 

5 great reasons to kick your soda habit

 

 

George Marks / Getty Images file

The health hazards of drinking soda are actually nothing to smile about.

By Emily Main

If you’ve been reading health magazines and websites for any length of time, you’ve read a litany of reasons why soda is bad for you. It’s nothing but sugar water. It’s devoid of any nutritional value. It leads to obesity and diabetes. But we’ve dug up several other disturbing facts about what soda does to your body, besides packing on the pounds, that don’t get much attention in broader discussions about soda and its impact on your health.

Accelerated aging
Diet or regular, all colas contain phosphates, or phosphoric acid, a weak acid that gives colas their tangy flavor and improves their shelf life. Although it exists in many whole foods, such as meat, dairy, and nuts, too much phosphoric acid can lead to heart and kidney problems, muscle loss, and osteoporosis, and one study suggests it could trigger accelerated aging. The study, published in a 2010 issue of the FASEB Journal, found that the excessive phosphate levels found in sodas caused lab rats to die a full five weeks earlier than the rats whose diets had more normal phosphate levels—a disturbing trend considering that soda manufacturers have been increasing the levels of phosphoric acid in their products over the past few decades.

Caramel cancer-causers
In 2011, the nonprofit Center for Science in the Public Interest petitioned the Food and Drug Administration to ban the artificial caramel coloring used to make Coke, Pepsi, and other colas brown. The reason: Two contaminants in the coloring, 2-methylimidazole and 4-methylimidazole, have been found to cause cancer in animals, a threat the group says is unnecessary, considering that the coloring is purely cosmetic. According to California’s strict Proposition 65 list of chemicals known to cause cancer, just 16 micrograms per person per day of 4-methylimidazole is enough to pose a cancer threat, and most popular brown colas, both diet and regular, contain 200 micrograms per 20-ounce bottle.

The Hidden Cancer Threat in Soda

Mountain Dew mind
Dentists have a name for the condition they see in a lot of kids who drink too much Mountain Dew. They wind up with a “Mountain Dew Mouth,” full of cavities caused by the drink’s excessive sugar levels. “Mountain Dew Mind” may be the next medical condition that gets named after the stuff. An ingredient called brominated vegetable oil, or BVO, added to prevent the flavoring from separating from the drink, is an industrial chemical used as a flame retardant in plastics. Also found in other citrus-based soft drinks and sports drinks, the chemical has been known to cause memory loss and nerve disorders when consumed in large quantities. Researchers also suspect that, like brominated flame retardants used in furniture foam, the chemical builds up in body fat, possibly causing behavioral problems, infertility, and lesions on heart muscles over time.

Toxic cans
It’s not just the soda that’s causing all the problems. Nearly all aluminum soda cans are lined with an epoxy resin called bisphenol A (BPA), used to keep the acids in soda from reacting with the metal. BPA is known to interfere with hormones, and has been linked to everything from infertility to obesity to some forms of reproductive cancers. The Centers for Disease Control and Prevention have pegged soda cans, along with restaurant, school, and fast-food meals, as a major source of exposure to the chemical. And while Pepsi and Coke are currently locked in a battle to see which company can be the first to develop a 100 percent plant-based-plastic bottle—which they’re touting as “BPA free”—neither company is willing to switch to BPA-free aluminum cans.

Water pollution 
The artificial sweeteners used in diet sodas don’t break down in our bodies, nor do wastewater-treatment plants catch them before they enter waterways, researchers have found. In 2009, Swiss scientists tested water samples from wastewater-treatment plants, rivers and lakes in Switzerland and detected levels of acesulfame K, sucralose, and saccharin, all of which are, or have been, used in diet sodas. A recent test of 19 municipal water supplies in the U.S. revealed the presence of sucralose in every one. It’s not clear yet what these low levels are doing to people, but past research has found that sucralose in rivers and lakes interferes with some organisms’ feeding habits.

Diet Soda = Diabetes Soda

Related links:

What Food Companies are Hiding with Food Dye

Toxic Flame Retardant Detected in Popular Soda

The 4 Best, and 3 Worst, Sweeteners to Have in Your Kitchen

High-Fructose Corn Syrup Puts Hearts in Danger

Source: http://todayhealth.today.msnbc.msn.com/_news/2012/03/09/10626512-5-great-reasons-to-kick-your-soda-habit

 

Anúncios

Sobre Junior

Cristão, amante da Natureza, de bem com a vida, feliz por trabalhar com prazer
Esse post foi publicado em Cuide bem da Saúde e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s