MUDANÇA CLIMÁTICA – CLIMA DE MUDANÇAS

MUDANÇA CLIMÁTICA – CLIMA DE MUDANÇAS

Autores:
Luiz Renato D’Agostini Sandro Luis Schlindwein
Alfredo Celso Fantini Sergio Roberto Martins
Florianópolis
NUMAVAM
2012

Documento em .pdf com 62 páginas Clique aqui

Investigações científicas, econômicas e políticas demonstraram nos últimos
anos que os problemas decorrentes da mudança climática já não são mais de ordem
puramente climática, mas se converteram em questões civilizatórias. As causas
antropogênicas do aquecimento global foram demonstradas de forma inequívoca
nos informes do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas),
mas continuam sendo objeto de polêmica, alimentada por uma minoria cujas
motivações resultam da falta de conhecimento científico, oportunismo – também de
natureza mediática, ou mesmo de preconceito, para preservar os interesses de um
modelo econômico responsável pela mudança em curso. A simples continuidade das
emissões atuais nos leva para grandes impactos climáticos. Por isso, é necessária
uma diminuição das emissões para evitar um aquecimento de mais de 2 ou 3 °C
nas próximas décadas. É preciso controlar o nível de emissões para garantir a
estabilidade do clima mundial.
As negociações internacionais sobre a mudança climática incluem agora
tantos os conceitos de mitigação (redução das emissões) como de adaptação.
Sem dúvida, a adaptação, especialmente nos países em desenvolvimento, está
íntimamente ligada a vulnerabilidade e à formulação de políticas públicas. Porém,
vulnerabilidade, adaptação e desenvolvimento não são conceitos independentes.
Estão íntimamente vinculados e o financiamento da adaptação à mudança climática
só tem sentido como parte de um processo de desenvolvimento integrado que
proporcione melhores condições de vida às populações, sem deixar de controlar as
emissões de gases de efeito estufa.
Frente a estes desafios, o primeiro passo de grande importância é comunicar
e explicar o que é clima, sua variabilidade, o efeito estufa, o aquecimento global e o
proceso científico rigoroso que permite avaliar as próximas tendencias. Esta cartilha,
realizada pela equipe do Núcleo de Estudos em Monitoramento e Avaliação Ambiental,
da Universidade Federal de Santa Catarina e integrante do Projeto CLARIS LPB
(www.claris-eu.org), é uma contribuição importante e estou certo de que despertará
em seus leitores uma inquietude para começar a agir.
Jean-Philippe Boulanger
Coordenador do Projeto CLARIS-LPB – Rede Européia Sul-Americana para Avaliação
da Mudança Climática e Estudos de Impacto na Bacia do Prata

Anúncios

Sobre Junior

Cristão, amante da Natureza, de bem com a vida, feliz por trabalhar com prazer
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s