APREENSÃO DE OVOS DE TIGRE D’ÁGUA (Trachemys dorbigni)

APREENSÃO DE OVOS DE TIGRE D’ÁGUA (Trachemys dorbigni)

BM apreende 30 mil ovos de tartarugas em criadouros ilegais no RS

Operação Quelônio tem mais de 50 integrantes que vão reintegrar animais à natureza

Operação Quelônio tem mais de 50 policiais que vão reintegrar animais à natureza<br /><b>Crédito: </b> CABM/Divulgação CP

Operação Quelônio tem mais de 50 policiais que vão reintegrar animais à natureza
Crédito: CABM/Divulgação CP

O Comando Ambiental da Brigada Militar apreendeu mais de 30 mil ovos de tartarugas em ação no Litoral Sul do RS.  A Operação Quelônio tem como finalidade fiscalizar a desova da tartaruga tigre d’água (Trachemys dorbigni) e coibir o comércio ilegal e o tráfico de animais.

Os policiais esvaziaram os “canteiros de ovos”, para reinserí-los no ambiente natural. Uma equipe da PATRAM com mais de 50 integrantes realiza patrulhas para identificar outros locais onde possam existir outras ninhadas construídas pelo homem.

Após a localização dos canteiros de ovos, é realizada a identificação dos espécimes que estão com cerca de 3 cm, feita a coleta e o transporte dos animais para o Núcleo de Reabilitação da Fauna Silvestre da UFPEL, um local adequado com melhores condições para proporcionar a soltura dos animais. A tartaruga tigre d’água é um réptil da família dos quelônios. O período de acasalamento na natureza acontece entre julho e abril.

A desova estende-se de agosto a janeiro e a fêmea constrói buracos na terra ou areia para postar seus ovos. A fêmea desova até 18 ovos por postura. Estes eclodem após 60 a 120 dias. O habitat destes quelônios estende-se pelos pântanos, banhados, lagos, riachos e rios do Rio Grande do Sul, predominando na região da lagoa dos patos e o banhado do Taim.

O Coronel Ângelo Silva, Comandante do Comando Ambiental da Brigada Militar que comandou a Operação Quelônios, afirma que os animais seriam comercializados ilegalmente por um valor de R$ 5 a R$ 10, mas que poderia chegar até R$ 160 reais em outros mercados.


Os policiais esvaziaram os “canteiros de ovos”, para reinserí-los no ambiente natural Foto: CABM / Divulgação / CP

Fonte: Correio do Povo

Anúncios

Sobre Junior

Cristão, amante da Natureza, de bem com a vida, feliz por trabalhar com prazer
Esse post foi publicado em Histórias de Tartarugas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s