ORIENTAÇÕES DE HIBERNAÇÃO PARA TARTARUGAS E JABUTIS – HIBERNATION GUIDELINES FOR TURTLES AND TORTOISES

 

ORIENTAÇÕES DE HIBERNAÇÃO PARA TARTARUGAS E JABUTIS –

HIBERNATION GUIDELINES FOR TURTLES AND TORTOISES

 

ORIENTAÇÕES DE HIBERNAÇÃO PARA TARTARUGAS E JABUTIS

A hibernação é um mecanismo da natureza para proteger suas criaturas de sangue frio (e alguns animais de sangue quente também) em clima frio ou quando comida e água são escassos.

Dormência também parece afetar os ciclos reprodutivos das espécies de quelônios, se a não-tropical ou tropical, e zoológicos muitas vezes fornecem um “período de reflexão” para estimular a atividade reprodutiva, quando as temperaturas normalizar. Para manter as informações gerais, estou dividindo as tartarugas e jabutis em apenas duas categorias: não-tropicais (aquelas espécies que hibernam) e tropical (aquelas espécies que não).

Tartarugas e jabutis podem hibernar até um total de oito meses do ano, dependendo da localização latitudinal. A regra de polegar para guiá-lo em sua pesquisa deve ser: quanto mais longe do equador a espécie ocorre naturalmente, o mais provável é para hibernar; quanto mais próximo do equador, o menos provável.

Quais espécies precisam de hibernação ou um período de dormência? 
Uma tartaruga Horsfields (Testudo horsfieldii) no Cazaquistão pode permanecer no subsolo para todos, mas três meses do ano, embora não seja necessariamente hibernando todo o período; emerge apenas para beber, quando chove e a vegetação se torna disponível, então cava de volta para o solo a uma profundidade onde a temperatura é estável e o nível de umidade confortável. De maneira semelhante, algumas espécies de tartarugas e de tartaruga vai fazer a mesma coisa durante os períodos de seca.

Seja como uma resposta ao frio ou calor extremo extremo, uma tartaruga ou cágado vai tentar criar para si um “microclima”, quando se escava no solo. 80% de umidade do solo parece ser a norma. Umidade do solo, NÃO deve ser confundido com o solo encharcado de nossos invernos Califórnia – é um fator crítico na sua capacidade de sobreviver na selva. Mas em cativeiro você está tendo uma chance permitindo que seus animais para hibernar no quintal. A combinação de chuva e frio vai matar uma escavação ou construção de galerias de quelônios, apesar de nossos invernos Califórnia são temperado para os padrões do país.

Algumas espécies comumente mantidas que vai tentar hibernar são as tartarugas do deserto (Gopherus); a tartaruga russo (T. horsfieldii); as tartarugas de caixa; as tartarugas de madeira (Clemmys insculpta); as tartarugas manchados(Clemmys guttata); os Cágados (ilegal / protegida em vários estados, por sinal); e sliders (Trachemys scripta elegans) Vermelho-orelhudo.

Você deve ser capaz de determinar quais dos seus animais precisa de hibernação. O seu clube local ou qualquer número de fontes na internet pode ajudá-lo. Participar de um fórum dedicado à espécie você mantém também uma ótima maneira de aprender o que está trabalhando para os outros.

Espécies tropicais, como Red-foots (Geochelone carbonaria), amarelo-foots (Geochelone denticulata), Elongatas (Indotestudo elongata), as tartarugas do Sul-americano de madeira (Rhinoclemmys) e as espécies africanas não hibernam, mas podem retardar por um período de tempo quando o tempo esfria e reduz a luz do dia. Em climas não tropicais eles precisam ser mantidos dentro de casa artificialmente quentes e / ou úmidos. Um medidor de umidade no terrário irá ajudá-lo a manter o controle de seu conforto.

Arid-moradia, não hibernando espécies como tartarugas egípcias (Testudo kleinmanni), tartarugas irradiadas (Geochelone radiata), tartarugas panqueca (Malacochersus tornieri), Sulcata (Geochelone sulcata) e leopardos (Geochelone pardalis), para citar alguns, também deve ser protegido do frio e úmido e são particularmente vulneráveis ​​aos problemas respiratórios e infecção quando úmido. Eles nunca devem ser deixados de fora. Mas mesmo estas espécies têm uma exigência de umidade, embora não tão alta quanto as espécies tropicais. Você terá que configurar “microclimas” para eles que vai compensar o ressecamento causado pelo calor interior. Isso pode ser conseguido por meio de acesso a água para beber, de imersão e micção, além de uma área seca, onde há calor e abrigo. Um medidor de umidade boa e um termômetro são ferramentas valiosas, não importa qual espécie você está mantendo.

Como um entendido que você é responsável por determinar a distribuição geográfica das espécies que você tem, e se o seu animal deve hibernar. Você deve tomar providências com base na localidade e clima para seu sono seguro ou período de dormência. Mas se você tiver adquirido recentemente um animal, tem um que está doente ou em recuperação, ou um filhote que está com menos de três anos, não hibernam eles; este grupo é altamente vulnerável a morrer se for permitido para hibernar.

Qualquer espécie que está sendo mantido em um clima não endêmica para a sua evolução (que se aplica à maioria dos animais em cativeiro) vai exigir investigação de sua parte. Você tem algumas decisões cuidadosas para fazer com base nas espécies, sua saúde e peso, sua idade e sua história conhecida.

Saúde 
Exame por um ou outro você, um veterinário qualificado ou um entendido experiente é obrigatório. Se há alguma descarga a partir de qualquer nariz, boca, olhos ou cloaca você pode ter que hibernam o animal e colocá-lo em um regime de tratamento com antibióticos; desconforto respiratório é fatal em hibernação. Feridas ou lesões ou qualquer podridão casca também deve ser tratada até a cura antes da hibernação.

Se o animal é leve para seu tamanho ou não tem comido bem e tem reservas de gordura não adequados para vê-lo durante os meses de hibernação, ele deve ser mantido acordado ou de saco cheio com o peso suficiente. Você pode, então, permitir que um período de sono mais curto, geralmente várias semanas, em um lugar onde você pode monitorar o seu bem-estar. O sistema imunológico não é eficaz em hibernação e um animal dormindo não tem resistência a infecções, seja interno ou externo.

Se o animal tem olhos que aparecem afundados (enothalmic), é um sinal de maior desidratação ou um problema físico que tem reduzido o volume de sangue ou fluido nas células. A quelônios bem hidratado saudável tem olhos brilhantes e claras e membros e cauda gordas e flexíveis.

Dieta 
Certifique-se de alimentar os alimentos durante o verão, que contêm uma grande quantidade de vitamina A. A vitamina A, especialmente se esgota durante a hibernação; ele é armazenado nos tecidos do corpo, a gordura e do fígado, eo animal baseia-lo durante o sono. Oferecer alimentos que contêm carboidratos, como cenoura ralada, abóbora, alfafa, maçãs e pêssegos para seus onívoros (a fruta está tudo bem para as tartarugas, mas não para as tartarugas); todos contêm vitamina A. Incentive seus herbívoros (tartarugas) para comer algumas cenouras e abóbora, além das ervas daninhas ricos em fibras secas, ervas, timothy e alfafa para o final do verão. Alfafa contém mais proteínas que o feno timothy feno ou pomar grama, de modo que o último é preferível, apesar de alfafa pode ser misturado com a forragem em pequenas quantidades. Na natureza uma tartaruga herbívoros vai ter alimentado sobre a vegetação seca pelo calor do verão; essa massa vai “sair fora” dos intestinos antes da hibernação.

Tartarugas e jabutis geralmente instintivamente parar de comer por conta própria antes de hibernação, mas é melhor se você regular a disponibilidade de alimentos. Andy Highfield desenha uma correlação entre o tamanho do animal e da sua taxa metabólica (determinado pela temperatura) e a quantidade de tempo que leva a começar a desacelerar a hibernação por meio de jejum. Um animal maior pode precisar de até três semanas para limpar o seu sistema, enquanto uma tartaruga de caixa ou uma tartaruga Horsfields pode precisar de apenas duas semanas. Dr. James Jarchow acredita que um pouco de grama ingerido antes da hibernação não é prejudicial, mas de grande quantidades de alimentos são. As espécies onívoras, como as tartarugas devem ser mantidos de alimentar pelo menos duas semanas antes de ser colocado em hibernação para evitar decomposição de alimentos na parte superior do sistema digestivo; gás timpânica irá formar e sufocar a tartaruga dormir. Frutas cujos açúcares fermento são particularmente perigosas.

Esportes aquáticos 
Tartarugas aquáticas podem hibernação ao ar livre, enquanto a água no seu habitat não congelar solidamente. A tartaruga vai procurar abrigo no fundo do seu tanque e reduzir a sua necessidade de oxigênio, reduzindo seus processos corporais, tendo em oxigênio através das membranas mucosas da sua garganta e cloaca. Em cativeiro um aquático pode hibernar confortavelmente em um mínimo de 18 centímetros de água para que a temperatura não flutua e causar um congelamento total. Keepers experientes em partes mais frias do país manter um pequeno aquecedor lagoa flutuante ativo para evitar que seus tanques de congelamento. Se sua lagoa é rasa e sua tartaruga não tem como proteger-se a uma temperatura estável hibernando, criou um aquário interior e aproveitar o inverno juntos.

Espécies exóticas e tropicais 
Ao contrário das espécies em climas mais frios, as espécies tropicais experimentar um período de inatividade associado com a estação seca. Este torpor termina com a chegada da estação das chuvas. Você pode incentivar esse período de inatividade dentro de casa, reduzindo a intensidade da luz e alimentação com menos freqüência. Este período dura cerca de seis semanas e pode estimular comportamento reprodutivo após um retorno aos níveis normais de luz e horário de alimentação acelerada. Pesquisas na Internet sobre o clima deve render a informação da estação seca para determinadas espécies exóticas. Você também pode pesquisar por “Geografia e clima de xxxxx” – basta digitar o país. Alguns sites mostram não apenas gráficos de precipitação anual, mas a temperatura também. Isto é muito útil quando impressos para referência.

Hibernação de terrestres e semi-Aquáticos dentro e para fora 
Congelamento e afogamento são os dois maiores perigos enfrentados por tartarugas e cágados hibernando exterior terrestres e semi-terrestres cativos, então guardas costumam oferecer recipientes em que os animais podem passar os invernos em ambientes fechados. A caixa-dentro-a-box, que é preenchido com jornal Wadded ou desfiado proporciona isolamento e escuridão. Coloque a caixa em um quarto pouco usado, closet, um galpão ou uma garagem e manter um termômetro na caixa. Verifique com freqüência, especialmente se houver alterações climáticas externas.

Em hibernação espécies podem tolerar uma temperatura entre 39 ° F e 50 ° F (3,8 ° C e 10 ° C), quando em estado de hibernação artificialmente. Uma temperatura acima de 50 ° F pode precipitar torpor, e não uma verdadeira hibernação, e sua tartaruga ou tartaruga pode usar até reservas de gordura preciosos com o seu metabolismo aumentado. Se isso acontecer e muita gordura tem sido dispendido, você vai ter que tirar a tartaruga ou a tartaruga fora do seu recipiente de hibernação e deixe-a vir gradualmente até uma temperatura mais quente. O animal deve ser alimentado e mantido a temperaturas de não-hibernação. Uma maneira de saber a sua tartaruga não é verdadeiramente hibernando é se ele está ativo em sua caixa de hibernação ou se você achar que tem urinado. Remova-o e hidratar-lo e mover a caixa para um local mais fresco protegido. Fornecer, substrato fresco seco e monitorá-lo para ter certeza de que ele vai dormir.

É fundamental para pesar sua tartaruga ou da tartaruga antes de hibernação e traçar o seu peso ao longo do período de hibernação. Invista em uma balança digital para pesar as espécies mais pequenas (com menos de 6 lbs.) Para melhor precisão. Com base na relação de tamanho e peso, o seu veterinário ou outro detentor pode dizer se a hibernação é seguro. Durante a hibernação suas verificações freqüentes pode ser usado como um momento de pesar cuidadosamente a sua tartaruga. Um excelente regra de polegar é que uma tartaruga ou tartaruga deve perder apenas 1% do seu peso corporal por mês de hibernação. Por exemplo, uma tartaruga de 400 gramas não deve perder mais de 4g por mês. Multiplique o peso do animal em gramas por 0,01: 0,01 X 400 = 4,0 gramas. Gráfico-lo em um pedaço de papel que você mantenha gravado perto do local  da hibernação como um guia para a hibernação do próximo ano.

Tartarugas selvagens e tartarugas irá selecionar uma toca que tem um pouco úmido do solo ou folha de maca para a perda de água por evaporação através da pele e pulmões. Cativeiro que estão sendo hibernados em condições não naturais dentro desidratação risco devido à baixa umidade. No entanto, porque eles são pecilotérmicos, não devem ser autorizados a ficar úmida e gelada, também; eles não serão capazes de se secar. Verifique a condição da pele de animais que passam o Inverno a dormir dentro de casa. Se a pele é mais seca do que o normal ou o animal perdeu massa corporal muito nesse período, acorda-o e mergulhe-o em águas rasas (abaixo da ponte), água à temperatura ambiente por duas horas para recuperar os líquidos perdidos. Seque-o bem (mas não aquecê-lo!) E devolvê-lo ao seu caixa. Jabutis e tartarugas (crias e juvenis) mais jovens devem ter este feito por eles a cada três semanas, se necessário.

Particionamento de água Corpo em hibernando tartarugas e cágados mudanças na queda, o que lhes permite armazenar mais água no inverno do que no verão, por isso, a hidratação é fundamental para uma hibernação de sucesso. Se sua tartaruga hibernando ou tartaruga anula suas lojas de água (pode encontrar o substrato estiver úmido), é absolutamente necessário trazê-lo para a reidratação em águas rasas como explicado anteriormente.

Se o seu animal é usado para hibernar ao ar livre, verifique se ele tem acesso à água potável em todos os momentos, mas não deixá-lo hibernante onde a chuva pode afogá-lo ou molhá-lo até o ponto que fica gelada. Verifique o local de hibernação com freqüência. Se você ver uma tartaruga ou tartaruga a tentar aquecer em um dia chuvoso ou nublado, é indicativo de que algo está errado com o processo de hibernação. Traga os animais para dentro de casa um exame para determinar se a hibernação devem ser autorizados a continuar. É melhor prevenir do que remediar!

Intimidado? Você deve ser. Atenção ao detalhe faz a diferença uma hibernação bem sucedido e um que prejudica o seu animal. Mas você tem várias boas ferramentas com as quais trabalhar: a escala, um termômetro, um medidor de umidade e recursos como o seu clube e da internet.

Melissa Kaplan’s

Fonte:  anapsid.org

HIBERNATION GUIDELINES FOR TURTLES AND TORTOISES

Hibernation is nature’s mechanism to protect its cold-blooded creatures (and some warm-blooded animals as well) in cold weather or when food and water are scarce.

Dormancy also seems to affect the reproductive cycles of chelonian species, whether non-tropical or tropical, and zoos often provide a “cooling period” to stimulate breeding activity when temperatures normalize. To keep the information general, I’m dividing turtles and tortoises into only two categories: non-tropical (those species that do hibernate), and tropical (those species that do not).

Turtles and tortoises can hibernate up to a full eight months of the year, depending upon latitudinal location. The rule-of-thumb to guide you on your research should be: The farther from the equator the species occurs naturally, the more likely it is to hibernate; the closer to the equator, the less likely.

 

Which Species Need Hibernation Or A Period Of Dormancy?
A Horsfields tortoise (Testudo horsfieldii) in Kazakhstan can stay underground for all but three months of the year, although it’s not necessarily hibernating the entire period; it emerges only to drink when it rains and vegetation becomes available, then digs back into the soil to a depth where the temperature is stable and the humidity level comfortable. In a like manner, some turtle and tortoise species will do the same thing during periods of drought.

Whether as a response to extreme cold or extreme heat, a turtle or tortoise is going to try to create for itself a “microclimate” when it digs into the soil. 80% soil humidity seems to be the norm. Soil humidity-NOT to be confused with the rain-soaked soil of our California winters–is a critical factor in their ability to survive in the wild. But in captivity you’re taking a chance allowing your animals to hibernate in the back yard. A combination of wet and cold will kill a digging or burrowing chelonian, even though our California winters are temperate by the nation’s standards.

Some commonly kept species that will try to hibernate are the Desert tortoises (Gopherus); the Russian tortoise (T. horsfieldii); the Box turtles; the Wood turtles (Clemmys insculpta); the Spotted turtles (Clemmys guttata); the Snapping turtles (illegal/protected in several states, by the way); and Red-eared sliders (Trachemys scripta elegans).

You must be able to determine which of your animals needs to hibernate. Your local club or any number of sources on the internet can help you. Joining a forum dedicated to the species you keep is also a great way to learn what’s working for others.

Tropical species like Red-foots (Geochelone carbonaria), Yellow-foots (Geochelone denticulata), Elongatas (Indotestudo elongata), South American Wood turtles (Rhinoclemmys), and the African species don’t hibernate, but can slow down for a period of time when the weather cools and the daylight shortens. In non-tropical climes they need to be kept artificially warm and/or humid indoors. A humidity gauge in the terrarium will help you keep track of their comfort.

Arid-dwelling, non-hibernating species like Egyptian tortoises (Testudo kleinmanni), Radiated tortoises (Geochelone radiata), Pancake tortoises (Malacochersus tornieri), Sulcata (Geochelone sulcata), and Leopards (Geochelone pardalis), to name a few, must also be sheltered from wet and cold and are particularly vulnerable to respiratory trouble and infection when damp. They must never be left outside. But even these species have a humidity requirement, albeit not as high as the tropical species. You will have to set up “microclimates” for them that will offset the dryness caused by indoor heating. This can be accomplished by having ready access to water for drinking, soaking and voiding, plus a dry area where there is heat and shelter. A good humidity gauge and a thermometer are valuable tools, no matter what species you’re keeping.

As a keeper you are responsible for determining the geographic range of the species you have, and whether your animal should hibernate. You must make provisions based on locale and climate for its safe sleep or period of dormancy. But if you have recently acquired an animal, have one that is ill or recovering, or a hatchling that is under three years old, do not hibernate them; this group is highly vulnerable to dying if allowed to hibernate.

Any species that is being kept in a climate not endemic to its evolution (which applies to the majority of captive animals) is going to require research on your part. You have some careful decisions to make based on the species, its health and weight, its age, and its known history.

 

Health
Examination by either you, a qualified vet, or an experienced keeper is mandatory. If there’s any discharge from either the nose, mouth, eyes or cloaca you may have to overwinter the animal and put it on a regimen of antibiotic treatment; respiratory distress is fatal in hibernation. Wounds or lesions or any shell rot must also be treated until healed prior to hibernation.

If the animal is light for its size or hasn’t been eating well and hasn’t adequate fat reserves to see it through the months of hibernation, it must be kept awake or fed up to sufficient weight. You can then allow it a shorter sleep period, usually several weeks, in a place where you can monitor its well-being. The immune system isn’t effective in hibernation and a sleeping animal has no resistance to infection, either internal or external.

If the animal has eyes that appear sunken (enothalmic), it’s a sign of major dehydration or a physical problem that has reduced blood volume or fluid in the cells. A healthy well-hydrated chelonian has bright, clear eyes, and plump and supple limbs and tail.

 

Diet
Be sure to feed foods during the summer that contain a lot of vitamin A. Vitamin A especially becomes depleted during hibernation; it’s stored in the body tissues, fat and liver, and the animal draws upon it while asleep. Offer carbohydrate-containing foods such as grated carrots, squash, alfalfa, apples and peaches to your omnivores (the fruit is all right for turtles, but not for tortoises); all contain vitamin A. Encourage your herbivores (tortoises) to eat some carrots and squash, plus the drier high-fiber weeds, grasses, timothy hay and alfalfa towards summer’s end. Alfalfa contains more protein than timothy hay or orchard grass, so the latter are preferable, although alfalfa can be mixed into the forage in small amounts. In the wild an herbivorous tortoise will have fed upon vegetation dried by the summer heat; this mass will “swab out” the intestines prior to hibernation.

Turtles and tortoises usually instinctively stop eating on their own prior to hibernation, but it’s best if you regulate food availability. Andy Highfield draws a correlation between the size of the animal and its metabolic rate (determined by temperature) and the amount of time it takes to start winding down to hibernation through fasting. A larger animal may require up to three weeks to clean out its system while a box turtle or a Horsfields tortoise may need only two weeks. Dr. James Jarchow believes that a bit of grass ingested prior to hibernation isn’t harmful, but large of amounts of food are. Omnivorous species like turtles must be kept from feeding at least two weeks prior to being put into hibernation to avoid food decomposing in the upper part of the digestive system; tympanic gas will form and suffocate the sleeping turtle. Fruit whose sugars ferment are particularly dangerous.

 

Aquatics
Aquatic turtles can hibernate outdoors as long as the water in their habitat doesn’t freeze solidly. The turtle will seek cover in the bottom of its pond and reduce its oxygen requirement by reducing its body processes, taking in oxygen through the mucous membranes of its throat and cloaca. In captivity an aquatic can hibernate comfortably in a minimum of 18 inches of water so the temperature doesn’t fluctuate and cause a total freeze. Savvy keepers in colder parts of the country keep a small floating pond heater active to prevent their ponds from freezing. If your pond is shallow and your turtle has no way to protect itself at a stable hibernating temperature, set up an indoor aquarium and enjoy the winter together.

 

Exotic And Tropical Species
Unlike species in colder climates, tropical species experience a period of inactivity associated with the dry season. This torpor ends with the arrival of the rainy season. You can encourage this period of inactivity indoors by reducing the light intensity and feeding less frequently. This period lasts about six weeks and can stimulate breeding behavior following a return to normal light levels and accelerated feeding schedule. Internet searches on climate should yield the dry-season information for particular exotic species. You can also search by “Geography and climate of Xxxxx”–just type in the country. Some sites not only show charts of annual rainfall, but temperature as well. This is very useful when printed out for reference.

 

Hibernating Terrestrials And Semi-Aquatics Indoors And Out
Freezing and drowning are the two biggest hazards faced by captive terrestrial and semi-terrestrial turtles and tortoises hibernating outdoors, so keepers often provide containers in which their animals can spend the winters indoors. A box-within-a-box that is filled with wadded or shredded newspaper provides insulation and darkness. Place the box in a little-used room, closet, a shed or a garage and keep a thermometer on the box. Check it frequently, especially if there are external weather changes.

Hibernating species can tolerate a temperature between 39°F and 50°F (3.8°C and 10°C) when artificially hibernated. A temperature above 50°F may precipitate torpor, not a true hibernation, and your turtle or tortoise may use up precious fat reserves with its raised metabolism. If that happens and too much fat has been expended, you’ll have to take the turtle or tortoise out of its hibernation container and allow it to gradually come up to a warmer temperature. The animal must then be fed and maintained at non-hibernating temperatures. One way to tell your tortoise isn’t truly hibernating is if it is active in its hibernation box or if you find it has urinated . Remove him and hydrate him and move the box to a cooler, protected spot. Provide fresh, dry substrate and monitor him to be sure he will sleep.

It’s critical to weigh your turtle or tortoise prior to hibernation and chart its weight throughout the hibernation period. Invest in a digital scale for weighing the smaller species (under 6 lbs.) for best accuracy. Based upon the size-to-weight ratio, your vet or another keeper can tell you if hibernation is safe. During hibernation your frequent checks can be used as a time to gently weigh your tortoise. An excellent rule-of-thumb is that a tortoise or turtle should lose only 1% of its body weight per month of hibernation. For example, a 400 gram tortoise should not lose more than 4g per month. Multiply the animal’s weight in grams by 0.01: 0.01 X 400 = 4.0 grams. Chart it on a piece of paper you keep taped close to the hibernaculum/container as a guide for next year’s hibernation.

Wild tortoises and turtles will select a burrow that has slightly humid soil or leaf litter to decease evaporative water loss through the skin and lungs. Captives that are being hibernated in unnatural conditions indoors risk dehydration due to low humidity. However, because they’re poikilotherms, they mustn’t be allowed to become wet and chilled, either; they won’t be able to dry off. Check the skin condition of animals spending the winter sleeping indoors. If the skin is drier than usual or the animal has lost too much body mass in that period, wake it and soak it in shallow (below the bridge), room-temperature water for two hours to regain lost fluid. Dry it thoroughly (but do not warm it!) and return it to its box. Younger tortoises and turtles (hatchlings and juveniles) should have this done for them every three weeks if necessary.

Body water partitioning in hibernating turtles and tortoises changes in the fall, allowing them to store more water in winter than in summer, so hydration is critical to a successful hibernation. If your hibernating turtle or tortoise voids its water stores (you find the substrate is wet), you absolutely must bring it out for rehydration in shallow water as previously explained.

If your animal is used to hibernating outdoors, make sure it has access to drinking water at all times, but don’t let it hibernate where rain can drown it or wet it to the point it gets chilled. Check the hibernation spot frequently. If you see a turtle or tortoise out trying to bask on a rainy or cloudy day, it’s indicative that something’s wrong with the hibernation process. Bring the animal indoors for an examination to determine whether hibernation should be allowed to continue. Better to be safe than sorry!

Intimidated? You should be. Attention to detail makes the difference a successful hibernation and one that harms your animal. But you’ve got several good tools with which to work: a scale, a thermometer, a humidity gauge-and resources like your club and the internet.

Melissa Kaplan’s

Source: anapsid.org

 

Anúncios

Sobre Junior

Cristão, amante da Natureza, de bem com a vida, feliz por trabalhar com prazer
Esse post foi publicado em Histórias de Tartarugas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s